CURIOSIDADES

7 momentos dramáticos da história brasileira

Quebrando o Tabu
Author
Quebrando o Tabu

Texto por Fernando Vieira

7 momentos dramáticos da história brasileira

Desde o princípio da civilização humana a história mundial foi marcada por guerras e conflitos. Esses conflitos ocorrem devido a desavenças religiosas, políticas ou econômicas.

A história do nosso país não é diferente. Ao contrário do rótulo que carregamos de país pacífico, desde seu descobrimento, o Brasil tem um longo histórico de tensões internas das quais muitas delas acabaram em episódios sangrentos que tiveram como resultado a morte de milhares de pessoas.

Conheça 7 acontecimentos dramáticos da história do Brasil:

1- Guerra dos Emboabas (1707-1709)

7 momentos dramáticos da história brasileira

A Guerra dos Emboabas, como ficou conhecida, foi o confronto armado Entre os bandeirantes (paulistas) e exploradores lusitanos e de outras regiões do país que recebiam o apelido de “emboabas” pelas pessoas locais. O conflito se deu por conta do direito de exploração das minas recém descobertas na região de Minas Gerais, das quais os paulistas queriam exclusividade na exploração por terem sido descobertas por eles.

O episódio mais dramático dessa guerra ficou conhecido como “Capão da Traição”. Após a derrota paulista, foi ordenado que eles saíssem da região de Minas Gerais. Porém alguns deles acamparam em um capão e com a ajuda de alguns índios cativos organizaram uma emboscada bem-sucedida contra o exército emboaba, que foram recebidos com tiros. Apesar disso os paulistas foram contidos novamente e se renderam, cerca de 300 soldados que participaram da emboscada foram executados.

 

2- Inconfidência Mineira (1789)

7 momentos dramáticos da história brasileira

A inconfidência mineira ou Conjuração mineira como é chamada, foi um movimento separatista que tinha como objetivo livrar o Brasil da exploração da coroa portuguesa. As tensões começaram pela elite mineira, que estava descontente com o abuso político, econômico e autoritário exercido por Portugal caso as quantias de ouro exigidas pelo governo português não fossem pagas. Eles foram inspirados pelas ideias iluministas e pela independência dos Estados Unidos.

O movimento foi traído por Joaquim Silvério dos Reis que devido aos altos impostos cobrados por Portugal estava falido, delatando o movimento em troca do perdão de suas dívidas. A Inconfidência Mineira teve fim em 1789, os principais líderes foram presos e 12 deles foram condenados a morte, porém as sentenças foram comutadas, com exceção de Joaquim José Da Silva Xavier (Tiradentes) que foi executado no dia 21 de abril e mais tarde viria a se transformar no mártir da causa.

 

3- Balaiada (1838-1841)

7 momentos dramáticos da história brasileira

A Balaiada carrega esse nome em homenagem a um de seus principais líderes, Manoel Francisco dos Anjos Ferreira, o “balaio”. Essa revolta é de grande importância, pois foi o primeiro movimento popular de grande magnitude onde a classe baixa se opôs a classe dominante do maranhão como resultado a opressão e desigualdade social em que o estado passava no ano de 1838. Os balaios tiveram conquistas importantes, como a tomada de Caxias, a segunda cidade mais importante do Maranhão. Porém mesmo com as conquistas, a falta de organização e a ausência de uma unidade de comando, a revolta acabou perdendo um de seus líderes, o “Balaio” e ficando enfraquecida.

Para combater os balaios e reconquistar a cidade de Caxias, o governo Imperial enviou Luís Alves de Lima e Silva como Presidente e Comandante das Armas da Província. Ele que já havia lutado na Guerra de Independência e na Guerra da Cisplatina e conseguiu a retomada de Caxias e a repressão da revolta, com a rendição do comandante dos balaios Raimundo Gomes. No dia 23 de agosto de 1840, mesmo dia em que foi proclamada a maioridade do imperador D. Pedro II, o coronel Lima e Silva anuncia o fim da guerra civil e mais tarde viria a receber o título de Barão de Caxias.

 

4- Guerra de Canudos (1896 – 1897)

7 momentos dramáticos da história brasileira

Seguindo a linha de movimentos sociais, a Guerra de Canudos ou Insurreição de canudos foi um acontecimento de grande relevância dentro da história brasileira. Canudos era uma pequena aldeia na Bahia onde um grupo de pessoas lideradas por Antônio Conselheiro criaram uma sociedade que ia contra as regras impostas pela República recém instaurada na época. O líder do movimento era contra a cobrança de imposto e o casamento civil, criando uma tensão com o governo. Além disso era muito religioso e acreditava ser um enviado de Deus para tirar o povo da miséria que assolava os sertanejos naquele período, algo que acabou atraindo milhares de pessoas. O estopim que desencadeou a guerra ocorreu no dia 24 de novembro de 1896 quando um destacamento policial se dirigia a Canudos e foram recebidos com tiros pelos integrantes da vila. Após o episódio o governo mandou mais duas expedições militares que não obtiveram sucesso. Até que em 5 de outubro de 1897 o exército brasileiro consegue enfim derrotar a população do local, em um massacre que causou a destruição total da população. Antônio Conselheiro assim como os outros foi morto e degolado pelos soldados.

 

5- Golpe de 64

7 momentos dramáticos da história brasileira

Como não poderia ficar de fora dessa lista, o Golpe de 64 foi a tomada de poder do país pelos militares. Esse evento desencadeou diversas mudanças no país, como a instauração de um regime autoritário e nacionalista. Foi um período marcado por extrema violência e censura. Grupos começaram a se organizar para lutar, inclusive membros da força armada e bombeiros. Estima-se que cerca de 7 mil desses membros foram caçados e torturados pelo regime, sem contar as inúmeras mortes de civis que eram contrários a ditadura.

O regime militar chegou ao fim em 1985, quando Tancredo Neves foi eleito indiretamente o primeiro presidente civil desde 1964.

 

6- Diretas Já (1983-1984) 

7 momentos dramáticos da história brasileira

Apesar de não ter tido luta armada nesse evento, “Diretas Já” foi um dos movimentos de maior participação popular da história do Brasil. O movimento teve início em 1983 com o então senador de Alagoas, Teotônio Vilela, que exigia eleições diretas para presidente. Ocorreram no país diversas manifestações populares e milhões de pessoas foram ás ruas para exigir o direito de voto. Em 25 de abril de 1984 a pauta foi colocada em votação e para a decepção de muitos, foi negada. Em 15 de janeiro de 1985 ocorreram eleições indiretas e Tancredo Neves foi eleito presidente do Brasil.

 

7- Impeachment de Fernando Collor de Mello (1992)

7 momentos dramáticos da história brasileira

Outra comoção nacional que também não teve conflito armado, porém foi de extrema relevância na história brasileira foi o impeachment do então presidente Fernando Collor. Ele foi o primeiro presidente eleito por eleições diretas desde o regime militar. No início do seu mandato, como medida para economia, Collor bloqueou o dinheiro depositado no banco por pessoas físicas e jurídicas dentre outras mudanças para equilibras a economia brasileira da época. O plano adotado pelo presidente levou o Brasil a ter a maior recessão da história. Além disso foram começando a surgir diversos casos de corrupção dos quais ele estava envolvido. Então mais uma vez a população vai as ruas, a juventude foi a grande protagonista do movimento, que pintaram seus rostos com a frase “Fora Collor”, o movimento foi apelidado de “caras-pintadas”. No dia um de outubro de 1992 o processo de impeachment é instaurado no senado e o julgamento teve início no dia 29 de dezembro do mesmo ano. Collor então renuncia por meio de uma carta para evitar ser condenado, porém a renúncia não é aceita pelo senado. No dia 30 de dezembro de 1992 Fernando Collor de Mello entrou para a história como o primeiro presidente do Brasil e da América Latina a sofrer impeachment.