YOUTUBE

Felipe Neto termina 2017 mirando em PewDiePie e acertando na Xuxa

Autor

O youtuber brasileiro Felipe Neto está terminando 2017 como dono de um canal com 16 milhões de inscritos. É o terceiro do ramo nesse quesito no país, ainda muito atrás de Whindersson Nunes (25 milhões) e da produtora paulista de funk KondZilla (23 milhões), mas este pode ser considerado o grande ano da reinvenção de sua imagem na internet. Seu grande ídolo continua sendo o Felix Kjellberg, o PewDiePie, maior youtuber do mundo, com 58 milhões de inscritos. Mas, mirando nele, Felipe acabou acertando a Xuxa, tornando-se a nova Rainha dos Baixinhos.

Felipe Neto termina 2017 mirando em PewDiePie e acertando na Xuxa

Ainda bem, aliás. Vocês vão entender.

Felipe Neto tem uma declarada adoração por PewDiePie, que tornou-se obsessiva nos últimos meses. É tão fã que acaba sendo acusado de repetir seus trejeitos e até copiar expressões nos vídeos. E nem vamos entrar nas diferenças técnicas de “influência” e “cópia”, porque é uma discussão sem fim e pouco importante. Há um ano, em dezembro de 2016, Felipe Neto publicou um vídeo todo em inglês para reclamar do descaso do YouTube com os produtores de conteúdo como ele, bandeira levantada por PewDiePie (citado no vídeo) nos Estados Unidos. A comunidade em peso ficou do lado dos dois, a daqui e a de lá.

Felipe Neto termina 2017 mirando em PewDiePie e acertando na Xuxa

Em 13 de março, Felipe fez um vídeo apocalíptico em apoio a PewDiePie, ou “Pewds”, como ele e os íntimos chamam. Tinha até a tag #SupportPewDiePie (“Apoie PewDiePie”). O motivo foi uma investigação do jornal The Washington Post denunciando piadas nazistas e antissemitas do youtuber. Para PewDiePie, era tudo uma grande conspiração da grande mídia para recuperar seu poder de influência, roubado por astros do YouTube como ele. A comunidade youtuber dos EUA apoiou PewDiePie, mas não foi uma unanimidade dessa vez.

O maior pecado apontado entre as citações colhidas pelo jornal americano foi uma brincadeira que PewDiePie fez com o Fiverr, onde freelancers cobram 5 dólares para atender a pedidos dos internautas e prestar serviços. Ele, então, pagou cinco dólares para que dois indianos dançassem com uma placa escrito “Morte a todos os judeus” nas mãos. Eles atenderam, e ele, chocado, mostrou em vídeo.

Felipe Neto termina 2017 mirando em PewDiePie e acertando na Xuxa

Felipe deu apoio integral, denunciando a suposta perseguição da “grande mídia” contra youtubers, em vídeo e em uma série de tweets, alguns em inglês.

PewDiePie perdeu alguns negócios com o problema e, ainda com a denúncia de perseguição da mídia sob pano de fundo, pediu desculpas, admitindo um “exagero”. “Sinto muito pelas palavras que usei, pois sei que elas ofenderam as pessoas. Admito que a piada passou dos limites. Acredito muito que você pode brincar com tudo, mas também que há uma maneira certa e uma maneira não tão legal de fazer piada. (...) Acho que aprendi muito com essa situação, e é algo que eu vou prestar atenção no futuro”, disse.

O vídeo foi deletado de seu canal (tem uma cópia AQUI), o que é bizarro, já que levanta questões bem pertinentes sobre a perseguição da “grande mídia”, e ainda tem essa retratação aparentemente madura de um cara que começa a entender seu papel de comunicador.

Até que…

Felipe Neto termina 2017 mirando em PewDiePie e acertando na Xuxa

Em uma transmissão ao vivo de um gameplay em setembro deste ano, PewDiePie morre para um adversário e usa a expressão racista mais odiosa em língua inglesa, como eu contei AQUI. E encheu a boca, como se dissesse isso sempre. Aí, gente… Aí os youtubers americanos, mesmo os que apoiaram PewDiePie na questão do racismo, lançaram vídeos criticando sua atitude. Numa de “me ajuda a te ajudar, cara”.

Dessa vez, nem Felipe Neto abriu a boca para defender seu ídolo maior. Já estava surfando a onda crescente de popularidade que lhe dava um milhão de novos inscritos por mês, fazendo com que ele pintasse o cabelo de uma nova cor a cada milhão, sua promessa. Para quê se meter nisso? Nem pensar. Vamos fingir que não aconteceu.

O próprio PewDiePie foi obrigado, dessa vez, a um pedido de desculpas ainda mais profundo e pungente (esse ainda não foi apagado). “Queria fazer uma declaração sobre o que eu disse na minha última transmissão ao vivo. (...) Foi algo que disse no calor do momento. Eu falei a pior palavra que eu poderia ter falado… Meio que escapou da minha boca. Não darei nenhuma desculpa por ter falado isso porque é indesculpável. (...) Parece que eu não aprendi nada com as últimas controvérsias. (...) Peço desculpas sinceras se o que eu disse, ofendeu, machucou ou desapontou qualquer um. (...) Eu sei que não posso mais ficar fazendo besteiras como essa. (...) Eu realmente quero melhorar, não apenas para mim, mas para qualquer um que me admira ou que é influenciado por mim.”

Logo depois, já no dia 20 de setembro, PewDiePie já faz piada com seu público sobre o assunto, quando pediu para que eles fizessem a capa de seu vídeo sobre os vídeos da semana. “Sem racismo aqui, gente… Agora este é um canal cristão!” Enfim…

Felipe Neto voltou a mencionar PewDiePie agora, no começo do mês de dezembro. A ocasião foi a retrospectiva do YouTube, tradicional vídeo com os mais influentes produtores de conteúdo do. A edição deste ano foi a que mais teve brasileiros (leia AQUI), e Felipe é uma das estrelas ao lado do irmão, Luccas Neto. PewDiePie, que aparecia desde 2013, não foi chamado desta vez. O motivo… Bem, o motivo é esse que já explicamos.

Mesmo assim, Felipe tirou um print da reação de PewDiePie ao vídeo, justamente em um frame que o brasileiro aparece. O máximo de referência que o gringo fez foi “Quem são esses caras?”

Felipe continua tentando ser notado por seu ídolo torto, mesmo estando em uma fase com mais visualizações que ele. Nos últimos 30 dias, Felipe teve 230 milhões de acessos em seus vídeos, contra 223 milhões de PewDiePie, ainda no processo de recuperar sua imagem.

Um fã grudento, como o próprio Felipe deve ter vários. Que isso, cara! Dois dias depois, PewDiePie seguiu Felipe de volta no Twitter, motivo para outro post de tiete. Será que vem colab por aí?

No dia 7 de dezembro, porém, entre os tweets sobre a retrospectiva, estava um muito mais condizente com sua atual situação de comunicador no Brasil.

Agora sim, em cheio! Xuxa é de um tempo em que as manhãs eram território sagrado da criançada. E todo mundo queria ganhar dinheiro com isso. Hoje, os programas infantis sumiram da TV, e o único motivo para isso foi a proibição de propagandas voltadas para criança. Sem dinheiro, sem Xuxa, beijinho, beijinho, tchau, tchau. A produção infantil ficou restrita a canais infantis da TV paga e… ao YouTube! É nessa onda que Felipe surfa com maestria, reinventando sua imagem para abraçar a criançada em seus eventos.

Felipe divide a fama atual de animador infantil com o irmão, Luccas Neto, e com RezendeEvil, codinome do youtuber Pedro Afonso Rezende. Você pode decidir qual dos dois é a Mara Maravilha e qual é a Angélica de nossos tempos, mas Felipe Neto é a Xuxa, sem dúvida. Seria Bruno Corrêa um paquito? (você lê sobre Bruno, amigo de Felipe alçado à fama, AQUI) Analogias pueris à parte, Xuxa já apareceu no canal de Felipe no fim de dezembro, justamente quando ele participou do programa da Rainha na Record.

Se alguém transferiu mais fãs na ocasião, com certeza foi Felipe. São outros tempos. Hoje, é Felipe quem lota teatros no país com seu show para os baixinhos, que ele chama carinhosamente de “corujas e corujos”.

A influência do irmão Luccas Neto sobre as crianças não fica muito atrás, aliás: 

Whindersson Nunes, o campeão de inscritos do YouTube brasileiro, também lota teatros pelo país - aliás, pelo mundo, já que acabou de voltar de uma turnê européia com ingressos esgotados -, mas sua intenção é o de ser comediante, com um texto mais sacana. Tudo indica que, pelo menos em 2018, Felipe continuará a mudar de cabelo toda hora, pois vai continuar acumulando milhões de baixinhos em seu canal e no canal que tem com Luccas, o Irmãos Neto. E não venha dizer que é pacto com o demônio. Já tentei tocar os vídeos do Felipe ao contrário e não encontrei nenhuma mensagem do sete peles. Mentira, não fiz isso. Mas já deve ter alguém por aí fazendo, certeza.