YOUTUBE

Julgamento de Lula tem até live no YouTube. É para curtir ou compartilhar?

Autor

O canal do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) no YouTube tem hoje quase 10 mil assinantes. O que não significa nada em termos de importância na plataforma de vídeos do Google. Mas hoje, dia do julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo que envolve a posse ou não do triplex no Guarujá, o canal TRF4oficial (ótimo nome escolhido, parabéns) será um dos mais vistos do país.

Julgamento de Lula tem até live no YouTube. É para curtir ou compartilhar?

Agora, na manhã do dia 24 de janeiro de 2018, dia do julgamento do recurso, os canais em destaque na barra “Ao Vivo” do YouTube são "O Antagonista" e "Movimento Brasil Livre", para quem a sessão é praticamente pornografia. Mas ambos têm apenas 25 e 14 mil espectadores respectivamente. Muito abaixo do “poderoso” canal TRF4oficial.

No mesmo horário, 10 horas da manhã do dia 24 de janeiro de 2018, o canal TRF4oficial estava com 70 mil espectadores simultâneos. Um fenômeno! O julgamento estava marcado para começar às 8h30, mas todo mundo está muito ansioso para ouvir o que o Ministério Público, os advogados e o juiz têm a falar. Um espetáculo digno da ferramenta. Nunca os executivos do YouTube imaginaram que estariam transmitindo ao vivo um julgamento com tanta importância. Ok, não vou subestimar a sede de poder do Google... Mas... Nunca o canal TRF4oficial imaginou que teria tanta audiência, isso eu posso garantir. No horário informado, falava um dos advogados de Lula, Cristiano Zanin Martins.

Julgamento de Lula tem até live no YouTube. É para curtir ou compartilhar?

O TRF4oficial, canal do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, existe desde 2012, quando Dilma Rousseff era presidente recém-eleita e estava “de boas”, apesar de todos os problemas graves do país. Seu primeiro vídeo, publicado no dia 24 de agosto de 2012, é sobre a posse do desembargador Cândido Leal Junior, que nada tem a ver com o imbróglio atual (ainda bem pra ele). O mais visto teve apenas 19,3 mil acessos, com o título "Juizados Especiais Federais (JEFs) da Justiça Federal". Não vejo a hora de assistir! Mentira. 

O canal tinha 9 mil inscritos no começo da transmissão, mas já alcançava quase 10 mil no fim da manhã do dia do julgamento. Não é nada para o mundo de Whindersson Nunes, Felipe Neto, Kéfera e afins. Nem apareceria nas pastas “Pequenos notáveis” e “Treta” deste que vos escreve. Mas é o canal de transmissão oficial do maior assunto deste começo de ano, retransmitido por todos os canais de televisão aberta e por assinatura. Três desembargadores definirão se o ex-presidente Lula será ou não condenado em segunda instância. Definirão também, em caso de condenação, se ele vai para a cadeia agora ou apenas quando os recursos forem esgotados.

Logo, ninguém mais estará assistindo o canal TRF4oficial. Será o ideal? Não. Mas, por outro lado, será que o canal produz vídeos importantes para a população? Não. Quer dizer… Alguém deve se importar. Mas… e o mais importante? O que acontecerá com Lula? Seja meu convidado e leia o desfecho no perfil do colega Márcio Juliboni no Storia (ou de seu analista político preferido).

Cabe aqui apenas um conselho de quem acompanha as redes sociais desde que foram criadas: Paixão é amor sem filtro e não cabe para políticos, talvez para ideologias. Para assuntos realmente sérios, não há espaço para o espetáculo. Ninguém com fotinho nas urnas eletrônicas veio à Terra para nos salvar, não vale a pena jogar o corpo contra as balas, da esquerda ou da direita, da situação ou da oposição. Não curta ou compartilhe. Apenas leia. Assista. Entenda. Pelo menos enquanto o PMDB estiver seguindo cegamente o poder para garantir a governabilidade... Oi? O que? Deixa pra lá.