Renan Prates's story
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Renan Prates's story
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Renan Prates's story
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Sua forma de se posicionar diz MUITO sobre você

Renan Prates
há 2 anos1 visualizações
Sua forma de se posicionar diz MUITO sobre você
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Hoje queria abordar neste texto algo que passa despercebido por muitos. No mercado de trabalho e na vida pessoal. Mas que é muito importante. Sua forma de se posicionar diz MUITO sobre você.

Quantas vezes você saiu de uma reunião ou de um bate papo com amigos inconformado porque ninguém concordou com você, mas você sabia que estava certo? Ou inconformado porque você sabia que tinha um ponto de vista importante para abordar, mas ninguém quis te ouvir? Pois então. Talvez você tenha ignorado o fato de que tudo isso aconteceu porque você não soube se posicionar corretamente.

Não basta ter ideias boas. Precisa saber contá-las. Precisa ter iniciativa. Em alguns momentos, precisa saber até se impor.

"Mas eu não posso chegar enfiando o pé na porta e obrigando as pessoas a me ouvirem".

Claro que não. Mas você pode ter convicção na hora de se posicionar. Falar com voz firme. Olhando no olho de quem você quer que escute a frase. Expondo seus argumentos. Sem medo de ser censurado. Afinal de contas, você se esforçou e deu o seu melhor, ou não?

Sua postura pode dizer muitas coisas. Que você é (des) compromissado. Que é (ir) responsável. Que (não) sabe do que quer.

Pense no lugar onde você trabalha. Por que a pessoa que disputou o cargo que você queria passou na sua frente se você se dedicou tanto? Talvez seja porque ela soube se posicionar diante dos seus chefes e você não.

Felizmente ou infelizmente, vivemos em um mundo em que não basta fazer o certo no seu trabalho. Precisa saber mostrar que está fazendo certo. Ter convicção dos seus atos, estando certo ou não.

E aí, como você se posiciona?

Adendo: este post foi motivado por um filme que recomendo. Um senhor estagiário é uma comédia com Robert de Niro e Anne Hathaway. Na película, De Niro vive um senhor de idade que trabalhou 40 anos de forma bem sucedida no mercado, mas que está aposentado e perdeu a perspectiva de vida depois que a sua esposa morreu. Mas ele ganhou uma nova vida quando viu um anúncio da empresa comandada por Hathaway em busca de estagiários seniors. A vida deles se cruza mesmo sem ela querer. Mas é impressionante como ele ganha a confiança dela sabendo se posicionar. Não quero contar mais detalhes para não parecer spoiler.

Série The Good Wife dá dois conselhos valiosos para o mercado de trabalho

Série The Good Wife dá dois conselhos valiosos para o mercado de trabalho
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Recentemente, terminei de acompanhar a sexta temporada da Série The Good Wife no Netflix, que ainda não disponibilizou a sétima (e até agora última) temporada. E posso dizer, sem sombra de dúvidas, que além de ser uma série bem escrita e com tramas que chamam atenção, The Good Wife dá dois conselhos valiosos para quem quer triunfar no mercado de trabalho.

Antes de falar sobre os conselhos, cabe aqui uma pequena contextualização para quem não está familiarizado com a série: The Good Wife conta a história de Alicia Florrick (Julianna Margulies), que se vê obrigada a voltar a advogar após 13 anos para sustentar os filhos porque o seu marido Peter Florrick (Chris Noth) foi preso por estar envolvido em um escândalo com prostitutas e corrupção. Só este caso já é um ‘aperitivo’ do quanto a protagonista sofrerá durante a série.

É uma série muito interessante não só para quem gosta de aprender e entender mais sobre julgamentos, mas também sobre as estratégias (e artimanhas) dos advogados para vencê-los. Mas The Good Wife não é monotemático, pois mostra uma série de enredos e dramas pessoais que se desenvolvem em torno do tema principal, que é a prática da advocacia.

Mas voltemos aos conselhos para o mercado de trabalho. Vou listá-los abaixo. Só adianto que não vou relacionar os conselhos com os acontecimentos da série porque não quero dar spoiler a quem ainda não assistiu.

- Você tem o direito de recomeçar: The Good Wife mostra na prática que, não importa o tombo que você leve ou o insucesso profissional que tenha em algum momento da carreira, você sempre tem o direito de recomeçar — e pode ser muito bem sucedido novamente se souber lidar com isto sem frustração. Portanto, erga a sua cabeça e procure soluções para crescer novamente, pois às vezes a saída está mais perto do que você imagina.

- Você não é o centro do mundo: Está reclamando porque seu chefe te deu uma bronca injusta? Não gostou porque a apresentação que você montou não saiu do jeito que queria? Reclame! Tente uma solução! Mas não se comporte como se o seu problema fosse o maior do mundo. Admito que quando assisti The Good Wife, a primeira coisa que pensei foi: “caramba, e eu reclamando do meu dia hoje. Acho que não conseguiria passar pelo que a Alicia Florrick está passando”.

Sempre tento assistir à uma série ou um filme com o intuito de tirar lições para a minha vida como um todo. É uma experiência muito enriquecedora, que recomendo a vocês.

Você leu a pasta de história
escrita por