Política etc.
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Política etc.
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Política etc.
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

In cervisiam veritas

Ricardo Rangel
há 6 meses1.7k visualizações

Qual sua reação diante de uma cerveja carioca que custa, num supermercado carioca, 28 reais a garrafa de 600ml?

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

1. Você fica indignado, pois não há nada na cerveja que justifique tal preço, que isso é um abuso que deveria ser coibido pelo PROCON ou coisa que o valha.

2. Você acha meio ridículo, mas não dá maior importância, quem quiser que compre, anda mais meio metro e compra uma cerveja a preço razoável.

3. Você acha impressionante que alguém consiga praticar um preço desses em meio à crise em que estamos, e considera que talvez o país esteja, afinal, saindo da recessão.

4. Você fica curioso para saber o que uma cerveja pode ter para custar esse preço e compra uma ou duas garrafas para experimentar.

5. Mesmo sem nunca ter experimentado a cerveja, você compra quatro caixas para servir para a turma no próximo churrasco.

Então, se você respondeu...

1. Você acredita que o valor do produto está nos insumos que entram em sua produção, e não na utilidade que ele proporciona ao consumidor, e que cabe ao Estado regular os preços dos artigos de consumo. Existe um socialista dentro de você.

2. Você é um liberal.

3. Você é provavelmente um liberal e tem um interesse particular por economia.

4. Você realmente gosta de cerveja.

5. Você é um deslumbrado que bebe rótulos e gosta de se mostrar para os amigos.

In cervisiam veritas

Baixou o espírito baiano no TSE

Ricardo Rangel
há 6 meses442 visualizações

O TSE incorporou o espírito baiano (com todo o respeito) — aquele que diz que “não há dia melhor do que hoje para deixar para amanhã o que não se vai fazer nunca” — e deu mais prazos para as defesas de Dilma e Temer.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Os ministros não querem julgar, porque absolver Temer é absurdo, mas cassá-lo, e lançar o país na incerteza, justamente no momento em que atravessa a maior crise de sua história, com 13 milhões de desempregados, é, sem trocadilho, uma temeridade. O julgamento ficou para maio, mas, quando maio chegar, os ministros Napoleão Maia Filho e Admar Gonzaga pedirão vistas a perder de vista. 

Ainda que o julgamento ocorra este ano, os recursos no próprio TSE e, depois, no STF, jogarão a decisão final para o ano que vem. Os ministros do Supremo e enfrentarão o mesmo dilema que seus colegas do TSE e empurrarão o julgamento com a barriga o quanto puderem.

É provável que façam a gracinha de cassar a chapa lá para agosto ou setembro de 2018. Assim, ao menos, escapam do ridículo de determinar a cassação de um presidente cujo mandato já acabou. Nesse caso, o presidente da Câmara não precisará convocar eleições indiretas, já que as eleições diretas já estarão marcadas, mas Dilma será chutada para escanteio, tendo sua candidatura a deputada cassada (a esquerda vai gritar que foi golpe etc.).

Baixou o espírito baiano no TSE
Você leu a pasta de história
escrita por