A cidade não para
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A cidade não para
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A cidade não para
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

10 coisas questionáveis que João Dória fez como prefeito até agora

DeTudoUmPouco
há 5 meses244 visualizações

No mínimo, questionáveis.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
10 coisas questionáveis que João Dória fez como prefeito até agora

Um prefeito que foi eleito no primeiro turno em uma cidade diversa e complexa como São Paulo certamente assumiria o cargo com a confiança lá no alto. João Dória vem aproveitando a onda de desconfiança com a política "tradicional" (e a boa vontade dos paulistanos com a pessoa em que votaram massivamente) para tomar alguns atitudes, digamos, controversas. No final de maio, estas são as 10 medidas mais questionáveis da sua #gestão até agora:

1. Derrubar um prédio em que havia pessoas morando, sem avisá-las

Nem vou entrar no mérito de qual é a intenção dessas demolições, mas é no mínimo amador derrubar um prédio sem verificar se havia pessoas dentro ou se a ação afetaria os locais adjacentes, como a pensão em que moravam os feridos. O que podemos deduzir é que, para a Prefeitura, a vida de qualquer pessoa que viva naquela região, seja na rua ou pagando aluguel e IPTU em um imóvel, vale absolutamente nada.

10 coisas questionáveis que João Dória fez como prefeito até agora

2. Decretar o fim da cracolândia após prender alguns traficantes e expulsar os viciados de uma rua

Não dá para saber se foi megalomania ou só uma frase de impacto para a imprensa (e seus eleitores), mas Dória não poderia estar mais enganado ao achar que a ação do dia 21 de maio significava o fim de um problema social e de saúde de décadas. Ele justificou o que especialistas definiram como "barbárie" como uma primeira atitude, seguida por instalação de Caps e unidades móveis de saúde, cadastro de usuários, mutirões de estética etc. Porém, a única coisa que fez foi pedir permissão para internar pessoas à força, um método medieval.

3. Fechar estabelecimentos nas ruas da cracolândia sem nenhuma ligação com o tráfico

Bares não foram somente interditados, mas tiveram suas fachadas concretadas sem nenhum motivo ou aviso prévio. Comerciantes não tiveram tempo para retirar suas mercadorias e perderam sua fonte de renda. Simplesmente porque estão ali. A Justiça impediu a Prefeitura de continuar fazendo isso no dia 24 de maio.

10 coisas questionáveis que João Dória fez como prefeito até agora

4. Dispersar e não divulgar a Virada Cultural

A realização da primeira Virada Cultural da gestão Dória foi tão mal feita, que até causa uma certa estranheza. O evento foi descaracterizado ao sair do centro e colocado em locais separados. Talvez fosse uma oportunidade para pessoas da periferia ficarem mais próximas das atrações, mas a divulgação foi tão pequena, que a maioria da população nem sabia que a Virada estava acontecendo. Alguns palcos sequer foram montados e, por isso, apresentações foram canceladas. Não se surpreenda se a Virada for extinta. Uma pena, já que era um evento que havia solucionado boa parte de seus problemas na edição de 2016.

5. Dizer que o aumento de 43% de acidentes nas marginais é culpa do "crescimento da economia".

Acho que um gif explica melhor:

6. Demitir a Soninha no Facebook Live

Eu entendo que, como antigo apresentador de "O Aprendiz", Dória imagine que demitir pessoas seja um evento espetacular. Com sua vida de "princeso", ele nunca passou pela incomparável sensação de humilhação que uma pessoa demitida sente, mesmo em uma salinha fechada. Imagine em uma transmissão ao vivo para o mundo inteiro! Ame ou odeie Soninha, isso simplesmente não se faz com ninguém.

7. Dar a ideia de abolir o bilhete único e só usar um app de smartphone como passagem.

Quem usa bilhete único de fato sabe que o atual aplicativo de recarga é muito ruim. Para validar um crédito comprado, você precisa encostar seu bilhete no celular umas 72 vezes e olhe lá. Sem falar que o app não funciona em vários modelos de iPhone, Samsung e Motorola. E que grande parte da população não usa smartphones. Só deixe o nosso BU em paz, por favor.

8. Jogar as flores dos ciclistas no chão.

Sério: pessoas morreram. Mesmo se você achar que ciclistas só servem para te atrasar e pense em atropelar alguns de propósito, eles continuam não merecendo morrer.

10 coisas questionáveis que João Dória fez como prefeito até agora

9. Reduzir verba de postos de saúde e hospitais

A redução de investimento será de 7,2%, segundo a Folha. A atual situação dos hospitais municipais é a seguinte: nos fins de semanas, pessoas são internadas nas cadeiras de espera com a ficha colada nas costas, porque os corredores já estão abarrotados de macas. E não é fanfic, já que minha irmã foi internada e operada em um hospital municipal neste ano e testemunhamos tudo isso. Se for reduzir investimento, é melhor fechar de uma vez.

10. Apagar os graffitis da 23 de maio.

Como paulistana que não moraria em nenhuma outra cidade deste país, eu tenho direito de dizer que os únicos dois turismos razoáveis de São Paulo são o gastronômico e o de arte de rua. 

Se não acredita em mim, acredite em Mick Jagger no Beco do Batman:

10 coisas questionáveis que João Dória fez como prefeito até agora

Há pessoas que não votaram em Dória em São Paulo. E elas estão de olho.

Cinema está caro? Vá ao festival gratuito 'É Tudo Verdade' até domingo

BingeWatchMe
há 6 meses199.0k visualizações
Cinema está caro? Vá ao festival gratuito 'É Tudo Verdade' até domingo
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Fica a dica para você que está procurando um filme para ver, mas está meio assustado com o preço salgado dos cinemas: o festival de documentários "É Tudo Verdade" está rolando em São Paulo e no Rio de Janeiro e acaba neste domingo, dia 30 de abril.

Um filme que tem se destacado no festival é o "Mexeu Com Uma, Mexeu Com Todas" (sim, aquela frase contra assédio do José Mayer não veio do nada), da diretora Sandra Werneck. O longa reúne depoimentos de diversas mulheres que sofreram assédio ou violência doméstica, como Maria da Penha e Luiza Brunet, que estão na foto acima. Veja os horários

Tem filme sobre política nacional e internacional, eventos históricos, trabalhadores da Copa do Mundo do Qatar, sobre a cena do assassinato no chuveiro em "Psicose" e pedidas para todos os gostos. Alguns deles, infelizmente, já realizaram todas as suas sessões, mas muitos ainda terão mais uma ou duas exibições até domingo.

Clique e confira a programação completa do festival aqui.

Apesar de a entrada ser gratuita, não basta chegar no cinema 10 minutos antes da sessão. É preciso estar no local com uma hora de antecedência para retirar os ingressos. Nos casos dos filmes mais disputados, a fila começa a ser formar um pouco antes disso.

Bom cinema!

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar