A cidade não para
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A cidade não para
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A cidade não para
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Anitta canta no trio da Uber na Parada LGBT de SP

DeTudoUmPouco
há 4 meses510 visualizações
Anitta canta no trio da Uber na Parada LGBT de SP
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A mulherada vai comandar a Parada LGBT de São Paulo neste domingo (18 de junho), entre a Avenida Paulista e o Vale do Anhangabaú. A festa terá como atrações principais as cantoras Daniela Mercury, Anitta e Naiara Azevedo. O evento acontece pela 21ª vez na maior cidade do país e deve receber 3 milhões de pessoas.

A Parada teve investimento de R$ 1,5 milhão da Prefeitura e contará com 19 trios elétricos. A Uber patrocinará um deles, que contará com a presença de Anitta (há!). A transportadora também promete uma ação especial, que só será divulgada no sábado. Esperamos que seja um desconto! 

Segundo o prefeito João Dória, 20% do público da Parada virá de outras cidades, gerando uma movimentação de US$ 45 milhões. O evento paulista é um dos mais bem-sucedidos do mundo e já foi palco de episódio da série "Sense8". 

Que seja mais uma tarde de alegria, amor, respeito e arco-íris na cidade.

Crivella corta 50% da verba do Carnaval, e escolas do Rio suspendem desfiles

DeTudoUmPouco
há 4 meses302 visualizações
Crivella corta 50% da verba do Carnaval, e escolas do Rio suspendem desfiles
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A guerra fria entre Marcelo Crivella e as escolas de samba do Rio de Janeiro chegou ao ápice. Após o anúncio do prefeito de corte de 50% da verba pública para as agremiações, elas decidiram suspender os desfiles de 2018.

Neste ano, as escolas receberam R$ 24 milhões de repasse, verba que Crivella quer diminuir pela metade e aplicar na rede carioca de creches. Já a liga das escolas ressalta o retorno econômico que o Carnaval dá ao Rio de Janeiro, criando empregos e incentivando o turismo.

Desde que assumiu a prefeitura, Crivella demonstrou pouca boa vontade com o Carnaval carioca, atitude nada surpreendente de um político com ligações fortíssimas com a Igreja Universal. O prefeito foi o primeiro a ignorar completamente os desfiles e disse que comparecer à Sapucaí seria "demagogia".

Essa postura faz com que os entusiastas do Carnaval vejam as restrições financeiras de Crivella mais como uma reação de cunho religioso a uma festa "pagã" do que verdadeira preocupação com as contas da cidade.

Sejam quais forem as intenções de Crivella, o fato é que o cabo de guerra entre o prefeito e a Liga das Escolas de Samba do Rio não deve terminar tão cedo. A opção por redirecionar a verba para a educação pode ajudar o prefeito a ter apoio da população, mas em algum momento o dinheiro vai falar novamente. Ou Crivella terá que inventar uma nova festa anual que movimente bilhões de reais.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar