A cidade não para
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A cidade não para
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A cidade não para
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Está acabando a lua-de-mel dos brasileiros com a Uber?

DeTudoUmPouco
há 10 meses70 visualizações
Está acabando a lua-de-mel dos brasileiros com a Uber?
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Muita coisa aconteceu no Brasil neste ano, mas uma das principais discussões nas grandes cidades foi a briga entre táxis e a Uber. Com preço bem mais barato, aplicativo fácil e prático e grande oferta de motoristas, a empresa enfureceu os taxistas e virou uma espécie de "Batman" dos cidadãos das metrópoles, cansados de preços abusivos, motoristas que fazem caminhos bizarros ou recusam corridas dependendo do destino.

Porém, a lua-de-mel parece estar acabando. Após atingir o seu pico de popularidade, a Uber começou a implantar mudanças que vêm desagradando bastante seus clientes.

A principal delas é a atualização do aplicativo em que os passageiros não são avisados de forma clara antes do pedido que o preço cobrado será de tarifa dinâmica. Antes desta mudança, a Uber mostrava em fonte enorme por quanto a tarifa estava sendo multiplicada e você precisava aceitá-la para então ver a estimativa de preço. Agora, você a previsão diretamente e não sabe durante a corrida se está pagando mais do que o normal (a não ser que você esteja acostumado a fazer a mesma rota).

Está acabando a lua-de-mel dos brasileiros com a Uber?

Os usuários fiéis têm percebido que a tarifa dinâmica está ficando cada vez mais comum, algo ótimo para os motoristas da Uber, que vinham reclamando das tarifas baixas e dizendo que os custos de se manter na rua não compensavam os gastos.

Há um boato (ou seja, não entenda como fato) que os motoristas desligam o celular por um tempo para que a tarifa aumente (é assim que funciona: quanto menos motoristas, maior a tarifa, para incentivá-los a ficarem online). Veja no final desta matéria d'O Globo:

E este comentário de um motorista:

Está acabando a lua-de-mel dos brasileiros com a Uber?

Já os clientes estão se sentindo "traídos", não só pela tarifa dinâmica aleatória, mas também pelo serviço geral mais "relaxado" durante as corridas e por notarem que motoristas com notas baixas continuam rodando normalmente. Um dos pilares do marketing da Uber era garantir que qualquer funcionário com nota abaixo de 4 seria desligado.

Está acabando a lua-de-mel dos brasileiros com a Uber?

Estes clientes desapontados estão buscando outras soluções, como o aplicativo Cabify. A tarifa está consideravelmente menor que a da Uber, mas ainda não é disponível em tantas cidades e a oferta de carros rodando é menor.

Está acabando a lua-de-mel dos brasileiros com a Uber?

Outra opção também é retornar aos táxis. O app da 99 Táxis tem oferecido constantemente 30% de desconto aos clientes e também o de R$ 15 da Johnny Walker no fim de semana. O tradicional serviço também tem a vantagem de poder trafegar nos corredores de ônibus, algo útil no trânsito intenso.

Acompanhemos os próximos capítulos desta novela. Como será que a Uber vai reagir às críticas?

#uber #taxi #transporte #cidades #app 

Como assim?! Deixar a esquerda livre atrapalha o fluxo de passageiros no metrô

DeTudoUmPouco
há um ano71 visualizações
Como assim?! Deixar a esquerda livre atrapalha o fluxo de passageiros no metrô
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Por esta ninguém esperava. Segundo o metrô de Londres, a atitude mais digna que você poderia ter nas escadas rolantes está atrapalhando todo mundo. Deixar a esquerda livre e ficar esperando parado no lado direito da escada estão aumentando a aglomeração de passageiros nas estações.

Quem não está acostumado a frequentar o transporte público fica um pouco perdido, mas aos poucos aprende que algumas pessoas não querem esperar que a escada rolante as leve para o andar de cima: elas preferem andar e economizar alguns segundos de vida. Para quem mora longe, está atrasado para pegar um ônibus ou precisa fazer baldeação, esse pequeno tempo faz enorme diferença.

Só que há um problema: quando a escada é bem grande, poucas pessoas encaram o desafio de subir na força das pernas, mas também não querem ser o cidadão que impede alguém de passar. Isso resulta em usuários se espremendo na entrada da escada para ficarem à direita, enquanto a esquerda fica vazia a maior parte do tempo e vira um espaço inútil.

Como assim?! Deixar a esquerda livre atrapalha o fluxo de passageiros no metrô

Londres realizou um teste na movimentada estação de Holborn por três semanas e percebeu que, quando as pessoas ficam paradas dos dois lados da escada, o congestionamento de usuários na estação diminui 30%! Por isso, o metrô está orientando os passageiros a ocuparem a esquerda o tempo todo.

Há uma diferença do caso desta estação para as brasileiras: em Londres, é bem mais comum ter escadas rolantes com mais de 15 metros de altura. Ao encarar algo deste tamanho, é difícil ter coragem de subir na raça. Por aqui, várias escadas menores são a regra (ainda bem, porque imagina ter que enfrentar uma escada normal quando a rolante quebra) e provavelmente mais gente não quer ficar paradinha esperando.

Mas fica a lição: quando não tem alguém desesperado para subir com as próprias pernas, talvez não seja uma má ideia ocupar o lado esquerdo e utilizar um espaço disponível, ao invés de ficar meia hora na entrada da escada esperando sua vez de seguir o senso comum.

#metro #london #transportepublico #urban #cidades #cotidiano

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar