A sétima arte
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A sétima arte
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A sétima arte
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Sempre cabe mais um: Homem-Aranha aparece no trailer de 'Guerra Civil'

Sheila Vieira
há 2 anos5 visualizações

Não perca as contas.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Um dos filmes mais esperados do ano, "Capitão América: Guerra Civil" teve seu novo trailer divulgado nesta quinta-feira e com uma novidade: vimos pela primeira vez o Homem-Aranha do universo cinematográfico da Marvel.

Não é o mesmo Spider da série "O Espetacular Homem-Aranha", cujo protagonista é Andrew Garfield. O Peter Parker desta vez é o britânico Tom Holland, de 19 anos. Como não sigo com muita atenção o mundo dos comics, fico confusa com essas coisas, como ver o Ben Affleck de Batman, poucos anos após o Christian Bale interpretar o papel, e enfrentando o Superman.

Mas quem se importa comigo? Vamos ao trailer:

O longa, que chega aos cinemas brasileiros em 28 de abril, colocará o Capitão América de Chris Evans contra o Homem de Ferro de Robert Downey Jr. O "primeiro vingador" é contra a ideia de que os Vingadores devem ter suas atividades reguladas e o Tony Stark é a favor. Pelo que vi nos dois filmes do grupo todo, o inverso faria mais sentido. 

Mas, novamente, o que eu sei sobre isso? #nada

A diva Scarlett Johansson volta como Viúva Negra e seguimos esperando o dia em que ela terá um filme próprio. Segundo a sinopse, Natasha Romanoff apoiará Stark, mas terá um conflito interno por sua proximidade com o Capitão. Boa notícia para os shippers de Evans e Johansson (sim, eles existem).

Inicialmente, Tony Stark não dividiria o protagonismo do filme com Steve Rogers, mas Downey Jr. não aceitaria ser coadjuvante. Por isso, o papel do Homem de Ferro foi aumentado e a história principal será o conflito entre os dois. Se o faturamento do filme for maior do que o de "Capitão América: O Soldado Invernal", Downey Jr. receberá um bônus.

Estou torcendo para o Capitão depois de saber dessa.

#spiderman #marvel #cap3 #captainamerica #ironman #civilwar #avengers #robertdowneyjr

Um dos filmes mais famosos da história foi dirigido por duas mulheres trans

Sheila Vieira
há 2 anos2 visualizações

Você já deve ter ouvido falar dos irmãos Wachowski, certo? Andy e Larry ganharam fama mundial após dirigirem a trilogia “Matrix” (1999-2003), uma das séries cinematográficas mais bem-sucedidas da história. O que você talvez não saiba é que ambos são na verdade mulheres transgênero: Lilly e Lana.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Um dos filmes mais famosos da história foi dirigido por duas mulheres trans

Esta é Lilly, que se assumiu trans nesta terça.

A primeira a assumir sua transição foi Lana (batizada como Larry). Ela e Andy (que na época passava pelo mesmo processo de forma privada) passaram a ‘assinar’ seus filmes como “The Wachowskis”. Lana recebeu o prêmio de visibilidade da Human Rights Campaign em 2012 e revelou que chegou a pensar em suicídio durante a juventude.

“Há algumas coisas que fazemos por nós mesmos, mas algumas fazemos pelos outros. Estou aqui porque, quando eu era jovem, queria muito ser uma escritora, uma cineasta, mas não conseguia achar ninguém como eu no mundo e sentia que meus sonhos eram inválidos simplesmente porque meu gênero era menos típico do que o dos outros. Se eu puder ser esta pessoa para alguém, o sacrifício da minha vida privada civil pode ter tido valor”, Lana disse em seu discurso.

Um dos filmes mais famosos da história foi dirigido por duas mulheres trans

Lana foi a primeira a dizer publicamente que era trans.

Lilly (anteriormente conhecida como Andy) não queria revelar que também era trans publicamente (obviamente, um direito seu), mas decidiu fazer isso após um repórter do “Daily Mail” aparecer na porta de sua casa. “Minha irmã Lana e eu temos amplamente evitado a imprensa. Acho extremamente tedioso falar sobre minha arte e falar sobre mim uma experiência horrível. Sabia que em algum momento eu teria que me assumir publicamente. Quando você vive livremente como trans é difícil esconder. Só queria um tempo para acertar minha cabeça e me sentir confortável. Mas aparentemente eu não decido isso”.

:(

Em seu pronunciamento, Lilly explicou como a maneira que encaramos os gêneros é restritiva:

“Estas palavras, ‘transgênero’ e ‘transição’ são difíceis para mim, porque as duas perderam sua complexidade quando foram assimiladas pelo mainstream. Há uma falta de nuance de tempo e espaço. Ser trans é algo amplamente entendido como existir dentro das terminações dogmáticas de masculino ou feminino. E fazer uma ‘transição’ implica um senso de imediatismo, um antes e depois de um lugar para outro. Mas a realidade é que eu estou fazendo isso e continuarei ‘transitando’ por toda a minha vida, pelo infinito que existe entre masculino e feminino, como o infinito que existe entre a binaridade de zero e um. Precisamos elevar o diálogo para além da simplicidade do binário. O binário é um ídolo falso”.

Um dos filmes mais famosos da história foi dirigido por duas mulheres trans

"The Wachowskis" no set de "Matrix".

As irmãs Wachowski têm todo o direito de permanecerem longe da imprensa, mas devo confessar que ambas teriam muito a contribuir com a elevação deste debate. 

#trans #transgender #matrix #wachowskis

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar