A tocha é nossa!
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A tocha é nossa!
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A tocha é nossa!
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

#Poxa: Curry não vem para a Olimpíada. Veja a lista de baixas do Rio 2016.

DeTudoUmPouco
há um ano1 visualizações
#Poxa: Curry não vem para a Olimpíada. Veja a lista de baixas do Rio 2016.
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A Olimpíada do Rio de Janeiro sofreu hoje sua baixa mais sentida até o momento: Stephen Curry, melhor jogador de basquete da atualidade, comunicou que não disputará os Jogos.

No comunicado, Curry diz que priorizará a recuperação de seu joelho durante o meio do ano para voltar bem na temporada 2016-2017 da NBA. Primeiro MVP unânime da história da liga, o norte-americano não era exatamente necessário para garantir um ouro dos EUA por aqui, mas seu estilo OUSADIA E ALEGRIA encantaria a cidade. E NÃO TEREMOS RILEY, DIVINHA MARAVILHOSA.

Porém, Curry não é o primeiro atleta de ponta a decidir não viajar para o Rio de Janeiro. Saiba quem são os outros:

Adam Scott

O golfista australiano afirmou que não poderá disputar o primeiro torneio de golfe olímpico em 112 anos por causa do circuito da PGA e compromissos familiares. No entanto, há quem diga que Scott e outros golfistas não estão contentes com a exigência de seguir as regras de antidoping da WADA, que são bem mais restritas que as da PGA.

#Poxa: Curry não vem para a Olimpíada. Veja a lista de baixas do Rio 2016.

Kobe Bryant

O ídolo do basquete norte-americano decidiu se aposentar na NBA mesmo e deixar os novinhos brilharem na Olimpíada: “Desde que anunciei minha aposentadoria, pude admirar meus colegas com outra visão. Aceito a realidade de que eles são o futuro deste esporte. Eles são os que merecem estar no Rio. Eles são os jogadores que a gente deve admirar e apoiar. Eles são os jogadores que devem mostrar aos fãs o rumo deste esporte”.

#Poxa: Curry não vem para a Olimpíada. Veja a lista de baixas do Rio 2016.

Ekaterina Gamova e Lioubov Sokolova

Ícones de umas gerações mais brilhantes do vôlei, as russas anunciaram que estão encerrando a carreira antes dos Jogos. Gamova diz que está com problemas físicos, apesar de não revelar quais são, e Sokolova afirma que precisa fazer uma cirurgia no pé. Os duelos dramáticos do vôlei feminino ficarão menos familiares.

#Poxa: Curry não vem para a Olimpíada. Veja a lista de baixas do Rio 2016.

Tejay van Garderen

O ciclista norte-americano decidiu passar a Olimpíada porque sua esposa está grávida e ele tem medo de contrair o zika vírus e passá-lo para ela. Ok, é um medo justificável.

#Poxa: Curry não vem para a Olimpíada. Veja a lista de baixas do Rio 2016.

Marc Leishman

Mais um golfista que não vem aos Jogos, mas por causa do zika vírus. A esposa dele teve uma infecção bacteriana e tem medo de piorar muito se ficar doente. "Consultamos o médico de Audrey e por causa dos riscos potenciais do vírus zika, ficou mais fácil tomar essa difícil decisão", disse Leishman. Essa galera também acha que é só pisar no aeroporto brasileiro que vem um mosquito te infectar, não é? Calma, gente.

#Poxa: Curry não vem para a Olimpíada. Veja a lista de baixas do Rio 2016.

Feliciano López

Parte da Armada Espanhola do tênis, Feliciano poderia disputar as três chaves do torneio olímpico, mas disse que prefere focar nos torneios da ATP neste momento da carreira. Uma pena ainda maior depois de Roland Garros, já que ele foi campeão em Paris nas duplas com o compatriota Marc López.

#Poxa: Curry não vem para a Olimpíada. Veja a lista de baixas do Rio 2016.

Nick Kyrgios

Um dos principais nomes da nova geração do tênis, Kyrgios está fora por um motivo inusitado. O australiano QUERIA JOGAR a Olimpíada, mas ficou frustrado com as declarações de uma dirigiente do Comitê Olímpico Australiano, comentando que o rapaz não era digno de representar o país por seu comportamento polêmico. Kyrgios até apelou para o Facebook, pedindo para as pessoas defenderem sua participação, mas acabou vendo que não era unanimidade e tirou o cavalinho da chuva.

#Poxa: Curry não vem para a Olimpíada. Veja a lista de baixas do Rio 2016.

Vamos orar para que a galera resista fisicamente e saiba que dá para evitar zika usando repelente, ainda mais no inverno.

#olimpiada #rio2016 #olympics #stephencurry 

Time de refugiados desfilará logo antes do Brasil na abertura das Olimpíadas

Sheila Vieira
há 2 anos2 visualizações

A ‘nação’ que desfilará logo antes do Brasil na cerimônia de abertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro, no dia 5 de agosto, será composta por refugiados. O Comitê Olímpico Internacional anunciou nesta quarta-feira que formará uma equipe de atletas que fugiram das guerras em seus países.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Time de refugiados desfilará logo antes do Brasil na abertura das Olimpíadas

"Ao dar as boas-vindas ao time de refugiados no Rio, queremos mandar uma mensagem de esperança a todos os refugiados no mundo inteiro", afirmou Thomas Bach, presidente do COI, em Lausanne, na Suíça. Segundo o chefe-executivo, há 43 candidatos para esta equipe, e todos passarão por uma avaliação para formar a seleção final.

A lista final de selecionados será divulgada em junho, dois meses antes dos Jogos. "Vamos ver quais qualificações eles terão que atender. Acredito que teremos de cinco a dez atletas", explicou Bach. Os refugiados competirão normalmente, ficarão hospedados na Vila Olímpica e passarão pelo controle antidoping.

Time de refugiados desfilará logo antes do Brasil na abertura das Olimpíadas

Thomas Bach jogando futebol com refugiados em janeiro.

"Estes atletas não têm uma equipe nacional a qual pertencem, nenhuma bandeira para desfilar atrás, nenhum hino para cantar. Receberemos estes atletas com a bandeira e o hino olímpicos", completou o presidente do COI. A entidade também fornecerá equipe técnica e assistência financeira aos atletas refugiados.

Importante: o time de Atletas Olímpicos Independentes existe desde os Jogos de 1992 (Barcelona) e desfila com a bandeira olímpica, mas seus membros geralmente eram de países em dissolução ou associados a federações suspensas, e os atletas pediam para competir como independentes. Havia uma indefinição sobre a situação dos refugiados até Thomas Bach declarar na ONU, em outubro de 2015, que eles seriam aceitos.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar