FILMES

#Ai #Senhor: indicada ao Oscar diz que boicote é 'racismo contra os brancos'

Sheila Vieira
Author
Sheila Vieira

Muita hora nessa calma.

#Ai #Senhor: indicada ao Oscar diz que boicote é 'racismo contra os brancos'

Primeiro aos fatos: a atriz britânica Charlotte Rampling, que foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz pelo filme "45 Anos", comentou na rádio francesa Europe 1 o boicote de Spike Lee, Will Smith e Jada Pinkett Smith (por enquanto) à cerimônia da Academia, pela ausência de atores negros indicados pelo segundo ano consecutivo. A frase:

"É racista com os brancos. Não dá para saber, mas talvez os atores negros não mereciam estar na lista final desta vez".

O mundo é uma eterna coincidência, não é, gente? Sempre as pessoas que merecem as coisas são brancas! Incrível! Deviam fazer um #apontaestudo sobre isso.

Falando sério, vamos começar pelo primeiro problema. Não existe racismo contra brancos.

Nope. Não. Nem um pouco. Nem vem.

Te chamaram de branquela? É chato, eu sei. Mas fico brava por uns 15 segundos porque esta 'ofensa' não afeta em nada o destino da minha vida. Continuo podendo entrar em qualquer lugar sem receber olhares estranhos, ninguém vai deixar de sentar ao meu lado no ônibus ou atravessar a rua por medo de mim, nenhuma família de boy iria insinuar que eu 'não tenho nada a ver com ele'. 

Você já ouviu alguém falar 'branquela é foda né?"

Depois ela diz que talvez os atores negros não merecessem neste ano. É uma excelente maneira de desviar da questão principal, mas vamos lá. Idris Elba, Michael B. Jordan e Will Smith estavam bem cotados e você pode achar que eles foram piores do que o Matt Damon-astronauta-engraçadão. Tudo bem, é opinião.

Mas os próprios 'boicoteiros' (nem sei se isso é uma palavra) deixaram bem claro que não têm algo contra os atores indicados. É simplesmente que os melhores papéis quase sempre são designados para atores brancos. Os negros são escalados para personagens estereotipados (escravos e empregados) ou figuras históricas como Martin Luther King Jr. E as nomeações ao prêmio são o resultado final de toda essa cadeia de segregação que começa lá na escolha do elenco.

Mas, Sheila, boicotar só vai piorar a situação, forçar uma guerra entre brancos e negros!

Isso se aplica à Charlotte Rampling, mas há atores brancos em Hollywood que entendem o seu privilégio. Mark Ruffalo e George Clooney, por exemplo, falaram nesta semana que realmente há um problema a ser extremamente discutido. Os brancos não precisam se juntar ao boicote (afinal, a ação é dos negros), mas também não precisam vir a público dizer que eles *talvez* não merecessem ser premiados.

Tentar discutir o problema sem medidas drásticas é justo. A maioria das pessoas não gosta de conflitos, eu também não. Mas chega uma hora em que as coisas precisam sair da inércia e só um movimento de impacto pode fazer isso. Imagine se a cerimônia realmente só tiver brancos e o Chris Rock. Seria o maior mico da história da Academia.

Por outro lado, nós pensaríamos: 'se os negros estivessem aí, o que estariam fazendo?'

Entregando prêmios para brancos.

E segue o jogo.

#oscars #OscarsSoWhite #racismo #cinema