Desabafos aleatórios
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Desabafos aleatórios
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Desabafos aleatórios
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

7 momentos constrangedores que você encara diariamente no seu email

DeTudoUmPouco
há um ano43 visualizações
7 momentos constrangedores que você encara diariamente no seu email
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Comunicação é a ciência do constrangimento, elevada ao cubo quando o meio utilizado é a internet. Na hora de escrever um email para qualquer pessoa que não seja seus amigos, você gasta mais tempo pensando em quais palavras usar e qual pontuação é mais adequada, para se arrepender de qualquer jeito assim que clica em “enviar”. Estes são os momentos vergonhosos de todo dia no seu email:

Não saber como “cumprimentar” a pessoa.

É sempre a primeira pessoa a iniciar uma conversa que determina o tom dela. É formal? Informal? Meio do caminho? Começo com um “oi”, “olá”, “bom dia”, “e aí” ou com nada mesmo? Não adianta a sua escolha, o destinatário sempre vai responder dando a impressão de que você usou o cumprimento errado.

Escrever aquelas frases padrão robóticas para quem você não conhece.

“Atenciosamente”, “gostaria de saber, se for possível”, “obrigada pelo contato”, “abraço” (ou abs). Se você não coloca, é mal-educado. Mas a sensação de escrever essas frases prontas é tão ruim, que você preferia estar fazendo um telegrama, só para evitá-las.

Mostrar emoções (ou não) através da pontuação.

O ponto de exclamação é muito convidativo e mostra simpatia, mas sempre há a preocupação de exagerar nele e parecer muito desesperado. As reticências também são controversas, já que dão a impressão de que você está pensando em algo que não quer dizer. Ou que está dando em cima da pessoa. Como lidar?

Decidir qual risada utilizar.

Se você manda só um “haha” ou “rs”, a pessoa vai perceber que você não achou nenhuma graça. Então você coloca um “hahahahaha”, claramente mentindo para não destruir a autoestima alheia. Porém, quando algo é realmente muito engraçado, é incontrolável a vontade de mandar um “HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA” e você será julgado por gritar na cara das pessoas.

Quando você prepara basicamente uma carta e a pessoa responde com três palavras.

QUEM NUNCA? Você se dedica meia hora de vida, analisando o uso de cada palavra, fazendo de tudo para que suas intenções sejam devidamente explicadas, e o cidadão responde com um “Ok”, “Depois vejo” ou nem responde mesmo. Isso significa algo: a pessoa se acha superior a você (e provavelmente é).

Quando você precisa trocar emails com seus parentes que não entendem tecnologia.

Eles escrevem como se estivessem falando pessoalmente com você, ou seja, sem dar muito contexto. A pontuação geralmente sofre também. Na hora de mandar um anexo, então, você precisa fazer um tutorial. Depois de uns três emails inúteis, você desiste, pega o telefone e liga para eles mesmo.

Quando uma pessoa responde a um email em grupo depois que a conversa já morreu.

Surge um tópico bacana ou até mesmo urgente entre um grupo de amigos e todo mundo dá o seu pitaco. Três dias depois, o atrasildo decide dar a sua opinião, acreditando que alguém ainda se importa.

Então, diga-me: você gosta de usar email? Ou prefere se comunicar só por Whatsapp ou Facebook?

#emails #tech #awkward 

Aceite: deixar o emprego para correr atrás dos seus sonhos não é para todo mundo

DeTudoUmPouco
há um ano44 visualizações

Escrito por alguém que deixou um trabalho fixo para ser freelancer.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Aceite: deixar o emprego para correr atrás dos seus sonhos não é para todo mundo

Sei que este título dá a entender que este será mais um texto cagador de regra na vida alheia. Mas não é exatamente isso. O objetivo aqui é fazer você entender que algo que dá certo para um grupo de pessoas não necessariamente seria bom para todas. E há certas decisões de vida que não podem ser apagadas.

Como largar um emprego estável para “correr atrás dos seus sonhos”. Na indústria do “você precisa ser feliz 100% do tempo, caso contrário é um fracassado”, há uma pressão enorme para que todo mundo esteja indo a festas, curtindo a família, consumindo horrores e viajando, obviamente postando registros de tudo isso no Facebook e no Instagram.

O problema é que tudo isso exige GRANA. Também conhecida como aquela coisa que você só consegue TRABALHANDO. Então, se passa pela sua cabeça a ideia de simplesmente largar o emprego que você odeia para “ver para onde a vida te leva”, saiba que há alguns requisitos a serem preenchidos.

Primeiramente: você tem um sonho? Quero dizer, um sonho profissional. Você fantasia antes de dormir sobre como seria sua vida abrindo uma loja de doces ou atuando em uma peça profissional? Ou você simplesmente quer fugir da realidade atual? Se a resposta for a segunda opção, já começou errado. Sem absoluta paixão pelo seu sonho, você desistiria dele em dias.

Segundo: você é uma pessoa privilegiada? Porque, sinto informar, você precisa ser para “correr atrás do seu sonho”. Gente que ganha pouco (pouco de verdade, tá? Você está no Brasil.), tem um bilhão de contas para pagar e filhos para sustentar não vai fazer isso. Simplesmente porque é loucura e elas estariam arriscando o bem-estar dos outros no processo. Uma possibilidade é guardar dinheiro por muito tempo, até você ter o suficiente para cobrir despesas por um ano. Não é uma tarefa simples.

Terceiro, você tem pessoas que te ajudariam neste novo desafio? Aqui entra um pouco da minha experiência. Eu trabalhava há quatro anos em um lugar e achava que era hora de experimentar um pouco mais (privilegiada, eu sei). Porém, para ser freelancer, eu precisaria de pessoas que me chamassem para serviços específicos. Já tinha uma rede de contatos sólida quando me arrisquei. E tinha dinheiro guardado. E ninguém dependendo de mim para comer.

Então, se você está dentro desta elite que tem um sonho, uma vida estável e pessoas que te ajudariam nesta nova vida, dê uma chance a si mesmo. Mas o resto esmagador da população mundial, que não tem ambições maiores que a vida, mas possui uma série de obrigações e boletos, não deve se sentir um lixo. Vocês são a regra. Não rende posts tão interessantes no Facebook, mas é a SUA vida. E toda forma honesta de se viver é justa.

#life #vida #work #emprego 

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar