Desabafos aleatórios
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Desabafos aleatórios
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Desabafos aleatórios
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

As particularidades de viver com dor crônica nas costas

Sheila Vieira
há 2 anos24 visualizações

Acho que praticamente todas as pessoas do mundo têm dores nas costas. É meio inevitável. Nós temos uma altura considerável e a gravidade nos puxa para baixo. Para segurar esse negócio todo, não bastam ossos: músculos são necessários. Porém, a coisa é um pouco diferente quando você sente dor todos os dias da sua vida.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Convivo com incômodo nas costas desde “pequena” (se não me engano, tenho 1,70m desde os 14 anos: não sou aaaaaaaalta, mas cresci cedo e rápido). Tenho os três tipos de desvios de coluna. Falam comigo como se eu tivesse uma postura horrível por vontade própria, como se não doesse ainda mais tentar ficar reta.

Então, vocês me permitem fazer um pequeno desabafo? Estas são as particularidades de alguém com dor crônica nas costas:

Ter horror a mochilas

Sou uma jornalista que com certa frequência trabalha em eventos (levando meu próprio notebook), não dirige e mora longe do centro comercial da cidade. Muitas vezes eu tento levar tudo em uma mochila maravilhosa que minha irmã me deu há anos (e ainda parece nova), mas não demora muito para que eu sinta espasmos e meu ombro fique extremamente dolorido. A saída é levar minhas coisas em uma malinha de bordo, que fica detonada com as ruas e escadas desta megalópole.

Não gostar de ver shows na pista

Uma parte muito boa do dia de uma pessoa com dor crônica nas costas é quando ela deita para dormir. Ficar sentado também é bom, mas a postura geralmente está errada. Ficar de pé por bastante tempo é basicamente o inferno. Você sente toda a força que os seus músculos estão fazendo para manter seu esqueleto ereto e percebe que eles estão falhando nesta missão. Então tudo começa a doer. E você procura uma grade ou parede para se encostar. E se arrepende de não ter pago mais caro no ingresso da cadeira.

Saber quais são os tipos de desvio na coluna

Cifose é a ‘corcunda’, escoliose é o S, que faz a alça de um dos lados do sutiã cair, e lordose é a da lombar. Quando você tem os três desvios, eles pelo menos vão se revezando. Cada dia um se manifesta, dependendo do que você está fazendo naquela semana. Escoliose é o que menos dói, mas é o que deixa sua coluna mais feia.

Tentar os exercícios recomendados, mas não conseguir manter porque são caros

O que não falta é exercício para ajeitar a coluna. O mais comum é a RPG (reeducação postural global), mas Pilates, natação e musculação também têm um excelente efeito. Fiz Pilates por um ano e percebi uma melhora notável. O problema é: essas coisas custam caro. A não ser que você tenha um plano de saúde bem bom, que te ofereça pelo menos o RPG, lá se vão uns 200 reais por mês nisso. Sim, nosso corpo é mais importante do que qualquer outro gasto, mas somando isso a todos os outros gastos de saúde (remédios e o próprio plano), é bastante.

Talvez um esforço a mais realmente seja necessário. Nada de ruim vai deixar seu corpo se você não tomar uma atitude. Mas agora eu tenho mais alguns textos para escrever.

#saúde #coluna

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar