TV

Grande figura de “Breaking Bad” aparece no novo episódio de “Better Call Saul”

Sheila Vieira
Author
Sheila Vieira

OBVIAMENTE, ALERTA DE SPOILER! ALERTA DE SPOILER! ALERTA DE SPOILER!

O episódio desta semana de “Better Call Saul” foi extremamente focado em Kim Wexler (diva!!!!) fazendo de tudo para sair da horrível revisão de arquivos, uma punição que ela recebeu por ser “cúmplice” de um deslize do Jimmy. Porém, a última cena do capítulo teve uma conversa interessante entre Mike e um personagem icônico de “Breaking Bad”.

Posso falar quem é? Depois não vale reclamar…

Ok?

Ok mesmo?

Então lá vai:

TIO HECTOR SALAMANCA!!!!

Quando Mike estava comendo em um restaurante e uma figura fora de foco apareceu entrando no local, sentando na mesma mesa e pedindo café com sotaque latino, meu coração disparou, achando que se tratava de Gustavo Fring. Mas era o grande Tio do clã Salamanca, ainda sem cadeira de rodas e sua célebre campainha.

Hector fez uma proposta para que Mike alegue que a arma encontrada com Tuco era dele, assim diminuindo a pena do sobrinho de Salamanca na cadeia. O ex-policial não pareceu muito empolgado com a conversa, principalmente por começar a entender que está entrando em um problema sem volta.

Pode ser que a aparição de Hector Salamanca não se repita, mas a cena começa a desenhar o caminho da ligação entre Mike, o cartel mexicano e, enfim, Gustavo Fring, o maior vilão de “Breaking Bad”.

Assim como no episódio passado, Jimmy McGill foi mais coadjuvante desta vez. O futuro Saul Goodman ficou sendo vigiado por uma novata, após ter mais uma ideia para tirar Kim da revisão de arquivos. Uma das melhores cenas do capítulo é a advogada deixando claro para o seu (ex?) namorado que não precisa ser salva por ele.

Kim ligou para todos os seus contatos para tentar trazer um cliente grande para a HHM e recuperar seu prestígio e, após muita insistência, conseguiu. Porém, como de costume no universo de “Breaking Bad”, há uma decepção no final: Hamlin continuou punindo Kim, mesmo com a grande conquista dela.

Outra cena grande e relevante foi uma conversa entre Chuck e Kim, na qual o sócio da HHM revela a ela que Jimmy roubou milhares de dólares do caixa da lojinha de seu pai. Tudo indica que Kim está em uma encruzilhada: seguir o caminho correto e continuar sendo subestimada ou escolher seu amor por Jimmy, assumindo as consequências das atitudes questionáveis dele?

A verdade é que “Better Caul Saul” continua excelente e sendo um prazer para quem sente falta da direção, do roteiro e das atuações sensacionais de “Breaking Bad”.

#bettercallsaul #jimmymcgill #hectorsalamanca #breakingbad #netflix #kimwexler