FILMES

Haverá negros e um latino entre os apresentadores e 'performers' do Oscar

Sheila Vieira
Author
Sheila Vieira

O famoso apaga incêndio.

A segunda resposta significativa à campanha #OscarsSoWhite veio nesta quinta-feira, com o anúncio de parte dos apresentadores de prêmios e 'performers' da cerimônia, que acontece dia 28 de fevereiro. A primeira foi o anúncio da presidente da Academia Cheryl Boone Isaacs de que haveria uma mudança drástica no quadro de membros votantes, buscando uma maior diversidade para o grupo.

Whoopi Goldberg, Kevin Hart, Pharrell Williams e The Weeknd estão confirmados na festa. O último, muito provavelmente para cantar sua música indicada "Earned It" (Cinquenta Tons de Cinza". Sim, este filme recebeu uma indicação). O porto-riquenho Benicio del Toro, que era cotado para a categoria Ator Coadjuvante por "Sicario" e acabou ficando de fora, também dará um prêmio.

Os outros são Tina Fey, que quase todo mundo pediu de volta na apresentação do Globo de Ouro, Ryan Gosling, estrela de "A Grande Aposta", Charlize Theron, de "Mad Max: Estrada da Fúria", Jacob Tremblay, grande revelação de "O Quarto de Jack", e os cantores Sam Smith e Lady Gaga, que cantarão suas canções indicadas.

"Cada um desses artistas traz um elemento maravilhosamente distinto para o palco do Oscar. Juntos, eles representam as diversas histórias envolventes que podem ser compartilhadas sobre a experiência humana, e estamos honrados de que eles façam parte desta celebração", disseram, em comunicado, os produtores David Hill e Reginald Hudlin.

As palavras em negrito foram "grifadas" por mim, claro.

Está bem claro que a intenção é minimizar os danos que o boicote anunciado por Spike Lee, Jada Pinkett Smith e Will Smith causou na imagem da Academia. O tópico está sendo amplamente discutido, com basicamente todas as pessoas de Hollywood dando suas opiniões (algumas péssimas, mas faz parte, liberdade de expressão e tal).

A Variety usou esta capa em sua última edição:

Não sei se há uma tradução adequada para 'Shame On Us'. "Que vergonha", talvez, mas não faz jus ao "US", que é deliberadamente assumir a culpa pelo problema. 

Por outro lado, a primeira coisa que me vem à cabeça com este anúncio de apresentadores é o vídeo que Pinkett Smith gravou, dizendo que os negros não deveriam aceitar este papel de pano de fundo, de entregadores de prêmios para brancos, ou dizer "obrigado" por terem a "honra" de serem convidados. 

Vamos ver o que acontece neste próximo mês.

#Oscar #OscarsSoWhite #racismo