Isso é tênis, amigo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Isso é tênis, amigo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Isso é tênis, amigo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Bruno Soares falou verdades sobre a denúncia de manipulação de resultados

Sheila Vieira
há 2 anos4 visualizações

Não se preocupe, Bruno Soares também falou muito em São Paulo, nesta quarta-feira, sobre seus títulos no Australian Open. Ele afirmou que conquistar o troféu na chave masculina pela primeira vez foi um alívio, após "bater na trave" algumas vezes, que deve jogar com Marcelo Melo neste ano (mas eles ainda não definiram os torneios e se os ATPs brasileiros estarão entre eles) e que a expectativa é grande para a Olimpíada, apesar de a chave neste torneio ser mais imprevisível (os jogadores de simples na chave acabam tirando a posição de cabeça de várias duplas fortes, bagunçando os confrontos).

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Mas uma das minhas partes preferidas de sua coletiva foi a opinião do mineiro sobre a denúncia de manipulação de resultados feita pelo Buzzfeed e pela BBC. Bruno não negou que a venda de jogos/sets/games provavelmente acontece, mas criticou a postura dos veículos de acusar um esporte inteiro, sem apresentar nomes ou provas concretas de corrupção. Leia:

"Felizmente, eu nunca foi abordado por este tipo de gente. A gente sabe, escuta histórias de que esse tipo de coisa acontece. Mas é muito difícil você falar qualquer coisa se não tem nome. Achei até um pouquinho antiético eles soltarem uma matéria, aproveitando o início de um Grand Slam, quando as atenções estão voltadas para o tênis, para soltar uma matéria em que eles falaram, falaram, e não falaram nada. A pessoa chegar lá e fazer um monte de acusação, mas depois falar ‘beleza, estou colocando isso no ar e depois vocês se viram’. Ou seja, estão basicamente falando que todo mundo é corrupto até que se prove o contrário. A gente sabe que, se isso que eles estão falando é verdade, é uma parte muito pequena do nosso esporte. E se tem provas, as pessoas têm que provar e por favor passar para a ATP e para os órgãos responsáveis, para as pessoas serem punidas".

Este é o ponto. O Buzzfeed até deu um "caminho das pedras" para que as pessoas descobrissem quais jogos eram suspeitos. Mas é isso. Suspeitos. E por isso eles nunca vão publicar os nomes. Partidas podem despertar curiosidade por inúmeros motivos, incluindo um grande favorito perdendo um jogo lesionado (quando os apostadores mudam seus palpites ao saberem da lesão).

Como eu já disse aqui neste mesmo canal antes, existe a possibilidade de a investigação da ATP e da Unidade de Integridade do Tênis ser "preguiçosa"? Sim. Isso significa que é responsável dizer que todo o tênis está sujo, se você não é capaz de provar a culpa de um tenista sequer?

#tennis #brunosoares #matchfixing

Andy e Jamie Murray são os primeiros irmãos a disputar finais no mesmo Slam

Sheila Vieira
há 2 anos2 visualizações

De Dunblane para o mundo.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Andy e Jamie Murray são os primeiros irmãos a disputar finais no mesmo Slam

Quando Judy Murray decidiu ensinar o esporte que praticava aos seus dois filhos, não poderia imaginar que os veria disputando finais em um mesmo Grand Slam. Pois este momento chegou: Andy está na decisão de simples do Australian Open e Jamie tentará seu primeiro título desta categoria nas duplas, ao lado do mineiro Bruno Soares.

A família Murray é de Dunblane, cidade escocesa de 9 mil habitantes, que viveu um grande trauma em 1996. Um atirador matou 16 crianças em uma escola primária, antes de cometer suicídio. Andy e Jamie estavam no colégio durante o ataque, mas tiveram a “sorte” de não cruzar com o assassino. Judy costumava dar a carona a ele.

Em casa, Judy introduziu o esporte aos filhos com brincadeiras que estimulavam velocidade, elasticidade, coordenação e habilidade. Em seguida, deu raquetes de tênis a ambos e começou a passar os conhecimentos do esporte que praticou profissionalmente. Mais velho, Jamie ganhava de Andy no início, mas o talento extraordinário do caçula começou a fazer a diferença.

Mais habilidoso junto à rede e canhoto, Jamie viu nas duplas um bom caminho para o sucesso, enquanto Andy se tornava o grande nome do tênis britânico em quase 80 anos. Ele ganhou 35 títulos, incluindo dois Grand Slams, e o ouro olímpico em Londres.

No entanto, a partir de 2015, Jamie colocou todo seu potencial em quadra. Mesmo com um parceiro bem abaixo de seu nível (John Peers), chegou a duas finais consecutivas de Slam, em Wimbledon e no US Open. Assim como Andy, não teve “sorte de principiante”. Porém, juntos, os irmãos levaram a Grã-Bretanha ao seu primeiro título de Copa Davis desde 1936 em dezembro.

Agora, Jamie tem um parceiro à sua altura: Bruno Soares voltou a jogar neste ano o tênis espetacular que o levou à terceira colocação do ranking em 2013. E aqui estamos: os Murray são os primeiros irmãos a disputar finais no mesmo Slam na Era Aberta (desde 1968). Entre os dois, Jamie é mais favorito para levantar o troféu. Ele e Bruno pegam os veteranos Daniel Nestor e Radek Stepanek, ambos com muita história no circuito, mas não mais em seus respectivos auges. Já Andy terá pela frente um Novak Djokovic que parece imbatível, ainda mais em melhor de cinco sets.

De qualquer maneira, terá sido um Australian Open inesquecível para a família Murray, pouco antes de um novo integrante do clã vir ao mundo: Kim Sears, esposa de Andy, está nas últimas semanas de gestação. 

#tennis #murray #AusOpen

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar