Isso é tênis, amigo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Isso é tênis, amigo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
Isso é tênis, amigo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Não está fácil para o Miami Open: só Djokovic sobrou para a segunda semana

Sheila Vieira
há 2 anos28 visualizações
Não está fácil para o Miami Open: só Djokovic sobrou para a segunda semana
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Tudo parecia bem promissor para o Miami Open antes do torneio. Seu maior concorrente, Indian Wells, sofreu um grande baque com as declarações machistas do CEO Raymond Moore. Serena Williams publicou no New York Times um artigo pedindo para que o torneio permanecesse na Flórida e, principalmente, Roger Federer havia escolhido o evento para voltar a jogar após a cirurgia no joelho.

Mas a maré começou a virar rapidamente.

Federer estrearia contra Juan Martin del Potro, um duelo que provavelmente não seria muito disputado, mas atrairia mídia e audiência na TV. No entanto, o suíço sentiu uma gastroenterite no dia da partida e decidiu abandonar a chave. Não sabemos se a justificativa foi a real (Federer hesita muito antes de revelar problemas físicos), mas ele acabou abrindo uma vaga para o lucky-loser Horacio Zeballos, que está fora do top 100 em simples.

Mesmo assim, o torneio poderia contar com uma vitória de Del Potro para agitar as coisas. O argentino é muito querido pelo público, que sente muito a sua falta nos últimos anos. Mas o seu punho esquerdo, que já passou por três cirurgias, ainda é claramente um alvo fácil. Batendo o backhand apenas com slice, Delpo perdeu para Zeballos na segunda rodada.

Não está fácil para o Miami Open: só Djokovic sobrou para a segunda semana

Federer e Del Potro partiram, mas Rafael Nadal estava lá e não havia como ele perder para o bósnio Damir Dzuhmur, certo? Bem, o espanhol estava liderando o jogo, até começar a passar mal com o calor. Ele tentou continuar cambaleando em quadra, mas quando nem suas pernas estavam se movimentando, Nadal viu que estava se arriscando e abandonou o confronto no terceiro set.

Ainda dava para contar com Serena Williams! A número 1 do mundo mora na Flórida e sempre joga muito bem lá, vencendo o torneio nas últimas três oportunidades. Mas fomos surpreendidos novamente. Serena foi eliminada pela russa Svetlana Kuznetsova, uma campeã de dois Slams, mas que está longe de seu auge no circuito. Após vencer um tiebreak disputado no primeiro set, a americana tomou 6/1 e 6/2 nos sets seguintes.

Não está fácil para o Miami Open: só Djokovic sobrou para a segunda semana

Andy Murray entrou em quadra em seguida para enfrentar a eterna promessa Grigor Dimitrov. O britânico levou o primeiro set, mas entrou em suas costumeiras viagens sem propósito, perdeu totalmente o foco, e abriu caminho para o búlgaro vencer em três sets. David Ferrer sofreu uma derrota bizarra para o jovem francês Lucas Pouille e Jo-Wilfried Tsonga também deu adeus ao torneio, em jogo contra o espanhol Roberto Bautista Agut.

Ou seja, Novak Djokovic é o único tenista entre as grandes estrelas mundiais a permanecer em Miami. Kei Nishikori e Milos Raonic são os favoritos após o sérvio. Na chave feminina, a situação está promissora para Victoria Azarenka, Angelique Kerber e Simona Halep, jogadoras extremamente competentes e vencedoras, mas que não atraem público como Serena.

Após ser muito criticado pelo que disse na Califórnia, Djokovic pode acabar como o salvador do dia em Miami.

#tennis #djokovic #serenawilliams #federer #delpotro #miamiopen #miami #andymurray  #nadal

 

Federer, seu fofo! Suíço diz que lesionou o joelho preparando o banho das filhas

Sheila Vieira
há 2 anos47 visualizações

Roger Federer é elegante e fofo até na hora de lesionar gravemente o joelho. O suíço, que está de volta após dois meses, no Masters 1000 de Miami, contou para os jornalistas que sentiu um estalo no joelho enquanto estava preparando o banho de suas filhas gêmeas.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Federer, seu fofo! Suíço diz que lesionou o joelho preparando o banho das filhas

"Foi um movimento bem simples, que eu provavelmente já fiz um milhão de vezes na minha vida. Nem pensei muito nisso quando aconteceu", disse Federer. Porém, como o joelho inchou, o suíço fez exames e constatou uma lesão no menisco. Após uma artroscopia, um mês de recuperação e outro de preparação, o suíço estreia já contra um nome de peso: o argentino Juan Martin del Potro, que por sua vez tenta mais uma vez voltar após três cirurgias no punho esquerdo.

A opinião de Federer sobre toda a confusão da discussão da premiação igual entre homens e mulheres foi obviamente requisitada. Como esperado, o suíço passou longe de dizer algo polêmico:

"Sou totalmente a favor de premiação igual. Quando eu estava lutando pelo aumento da premiação, especialmente nos Slams, eu sabia que isso ajudaria a impactar o tênis feminino e isso me deixou muito feliz. Ambos estavam crescendo igualmente. Mas você precisa olhar a história de cada torneio. Há alguns que eram só masculinos antes de terem chave feminina, ou vice-versa. Nesses casos é mais difícil ficar igual. É papel do diretor do torneio decidir se ele quer que seja dessa maneira. Mas que você pode imaginar algo assim. Já acontece em Indian Wells e Miami, Madri e em todos os Slams. Fico feliz que o tênis tenha produzido algumas das grandes atletas mulheres do mundo, e as mais conhecidas, provavelmente. Acho que isso é ótimo. É uma grande plataforma. A premiação igual é uma coisa boa. Este debate aconteceu há muito tempo. Sei que retornou, mas para mim está muito claro".

Quando Federer fala sobre torneios em que a premiação igualitária é mais complicada, ele se refere a eventos conjuntos, mas de níveis diferentes. O torneio de Roma, por exemplo, um dos mais tradicionais do tênis, é um Masters 1000 na ATP, mas um Premier 5 na WTA. Não são equivalentes em importância de pontuação, por exemplo. Pequim é o inverso: um Premier Mandatory na WTA e ATP 500 no masculino. 

Sobre o doping de Maria Sharapova, Federer se disse surpreso e que imaginava que a russa iria se aposentar. O suíço também repetiu algo que costuma afirmar com frequência: a quantidade de testes não é suficiente: "Vou a Dubai nos últimos 10 anos e só fui testado uma vez. Não é bom. Sou mais testado na Suíça porque o cara mora no meu bairro. Ele veio um dia depois da minha cirugia e uma semana depois".

#tennis #federer #sharapova #equalprizemoney #miamiopen

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar