ESPORTES

Mesmo sem testes positivos, Nadal virou alvo após doping de Sharapova

Sheila Vieira
Author
Sheila Vieira

O curioso caso do tenista que precisou começar a se defender porque outro(a) foi pego(a).

Mesmo sem testes positivos, Nadal virou alvo após doping de Sharapova

Sempre que se falou de doping no tênis nos últimos 10 anos, alguém colocou o nome de Rafael Nadal na conversa. A explosão, a velocidade e a resistência do espanhol no auge de sua carreira sempre impressionaram, assim como o seu porte físico na época em que ele usava camisa regata.

Nadal não é mais tão musculoso e vencedor como antes, mas ainda sim vira um alvo automático quando qualquer pessoa menciona doping no tênis. Inclusive quando Maria Sharapova testa positivo para meldonium. Enquanto a lógica determina que o caso deixa óbvio que as principais estrelas não são poupadas, na prática, as pessoas voltam a questionar o espanhol se baseando em boatos e achismo.

Os principais “caçadores” do Nadal costumam vir da França, país em que ele mais teve sucesso na carreira (eneacampeão de Roland Garros, vocês sabem), mas que nunca pareceu muito simpático a ele. Em 2012, por exemplo, o francês Canal+ levou ao ar um vídeo de animação em que o ex-número 1 abastecia seu carro com sua própria urina:

Agora foi a vez de uma ex-ministra de Saúde e Esportes da França, Roselyne Bachelot, afirmar que Nadal já foi acobertado: 

“Sabemos que a famosa lesão de Rafael Nadal em que ele parou por sete meses foi certamente devido a um teste positivo. Quando você vê um tenista que para por alguns meses, é certamente um teste positivo. Não toda vez, mas frequentemente”.

Por esta lógica, o Juan Martin del Potro e o Tommy Haas já devem ter sido pegos umas 30 vezes cada. Se este é realmente o argumento, impossível levar a sério. Mas o segundo consegue ser pior:

“Simplesmente refleti comentários que foram amplamente ditos no mundo do tênis e na imprensa. Os jogadores denunciaram estas práticas extremamente comuns. O austríaco Daniel Koellerer e outros declararam que era impossível que Nadal e (David) Ferrer não sejam dopados. Lembro dessas declarações terem causado barulho”.

Quando você usa DANIEL KOELLERER como fonte, você perde qualquer tipo de credibilidade. O austríaco fez sua fama no tênis agredindo verbalmente adversários, árbitros e público, incluindo uma ofensa racista ao brasileiro Júlio Silva, e foi banido do esporte por manipulação de resultados.

Nadal afirmou que vai processar Bachelot (assim como disse o mesmo em relação ao Canal+), mas parece improvável que um dia ele consiga tirar esta “etiqueta” que colaram em sua testa. Eu não colocaria minha mão no fogo por ele (ou por qualquer tenista), mas as pessoas realmente precisam ter um pouco de responsabilidade pelo que elas jogam no ar. Ou investiguem o suficiente para acusar com algum tipo de sustentação.

Acredito que a sede de desmascarar Nadal tenha muito a ver com o amor incondicional da maioria dos fãs de tênis por Roger Federer. Sem dúvida, ver a carreira do espanhol manchada tiraria um nó da garganta de vários deles. Seria a maior vitória do “talento” contra a “máquina”. Porém, até agora, a realidade não está a fim de atender a esta narrativa.

#tennis #doping #nadal #sharapova