O mundo não é o bastante
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O mundo não é o bastante
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
    • Reportar esta pasta de histórias
O mundo não é o bastante
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Estado dos EUA aprova sem querer lei que permite que grávidas cometam homicídio

DeTudoUmPouco
há 4 meses1.9k visualizações

Leia antes de aprovar.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Estado dos EUA aprova sem querer lei que permite que grávidas cometam homicídio

Os deputados republicanos do estado de Nova Hampshire, na costa leste dos EUA, passaram por um papelão digno de sitcom nesta semana. Tentando passar uma lei que restringisse o direito a aborto, os congressistas acabaram aprovando um texto que permitiria que grávidas cometessem homicídio contra qualquer pessoa.

A proposta inicial era definir um feto de mais de 20 semanas como uma pessoa, legalmente. A intenção oficial é proteger a mãe caso um acidente de carro mate a criança, mas especialistas alegam que isso pode se voltar contra uma mulher que tiver um aborto espontâneo ou fizer um procedimento para retirada do feto sozinha. Enfim, coisas de republicanos.

Para não revoltar demais os críticos, os deputados quiseram livrar médicos e mulheres que querem abortar de forma segura adicionando uma parte em que "qualquer ato cometido por uma mulher grávida ou médico" não se aplicaria como assassinato de segundo grau, homicídio culposo ou homicídio por negligência. Qualquer ato

Mesmo se as grávidas de Nova Hampshire fizessem as loucas e saíssem matando geral, o estado ficaria seguro por um preceito legal de que leis não podem ser interpretadas literalmente caso tenham um "resultado absurdo". De qualquer forma, os congressistas resolveram não arriscar e arrumaram a frase.

Fica pra próxima, mulherada!

Nem tudo é destruição: sírios mostram no Instagram que beleza resiste no país

DeTudoUmPouco
há 4 meses987 visualizações
Nem tudo é destruição: sírios mostram no Instagram que beleza resiste no país
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Vivendo uma guerra civil com duração de mais de seis anos, com quase 500 mil mortes e cinco milhões de refugiados, o povo sírio vive um martírio, Porém, a vida e a beleza resistem. Vários habitantes da nação têm usado o Instagram para mostrar que, na medida do possível, eles seguem em frente. Confira alguns destes registros:

A post shared by Iman Tajmieh (@iman_tajmieh) on

A post shared by Iman Tajmieh (@iman_tajmieh) on

يا جمالك وجمال أهلك ❤

A post shared by يمان صادق - yman sadeq (@ymansadeq) on

Infelizmente, não foram todos os sírios que tiveram a chance de continuar suas vidas, em seus lares.

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar