O segundo sexo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O segundo sexo
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
O segundo sexo
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Precisamos parar de fazer 'agachamento' no banheiro público

DeTudoUmPouco
há 7 meses172 visualizações

Tradução livre do texto de Rhianna Helton.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸
Precisamos parar de fazer 'agachamento' no banheiro público

Mulherada...

Precisamos conversar. Sinceramente, estou cansada. Sei que você está assustada, mas seus medos não têm fundamento. Por favor, por tudo que há de bom e higiênico neste mundo, pare de fazer o que você vem fazendo. Você sabe do que estou falando. Você provavelmente já fez isso alguma vez hoje...

PARE. DE. AGACHAR. PARA. FAZER. XIXI. NO. BANHEIRO. PÚBLICO.

É inútil. É nojento. Você está espalhando mais germes. Pare.

Médicos concordam comigo. O CDC (Centro de Controle de Doenças dos EUA) concorda comigo. Todos os vigilantes sanitários do planeta concordam comigo. Você não enxerga que está estragando tudo para a gente? Fazer xixi no assento da privada em um banheiro público é o novo grande erro dos costumes do mundo e a Claudia Matarazzo vai me apoiar nessa. Não é só nojento, é mal educado com a próxima pessoa que vai usar o banheiro e com a pessoa que vai limpá-lo. Seja consciente. Pense em como suas ações afetam os outros e sente sua bunda.

Vamos esclarecer algumas coisas:

NÃO. Você não pode pegar uma DTS de um assento de privada. Elas se chamam doenças sexualmente transmissíveis por um motivo. Elas são transmitidas sexualmente.

E NÃO. Não acredito que ainda precisamos falar sobre isso, mas você não pode ficar grávida sentando em um banheiro unissex.

Na verdade, você sabe qual é a melhor proteção existente para evitar germes do assento da privada? O seu próprio cofrinho! Isso mesmo. O grande design do seu corpo te dá a melhor barreira quando se trata de proteção contra demônios dos assentos.

Precisamos parar de fazer 'agachamento' no banheiro público

Surpreendentemente, os assentos são provavelmente as coisas mais limpas do banheiro. Sem zoeira. Há mais coliformes fecais na lixeira do que no assento, sem falar no lugar em que você abre a porta, e nem me fale no chão!

Toda vez que você se agacha para fazer xixi, você não está só urinando na privada, mas também no chão, que nem uma louca - sim, você faz isso, você sabe que faz, porque tem tanto controle sobre a direção da sua urina nesta posição quando um elefante bebê chacoalhando a água do seu corpo. E se você é alguém que agacha, provavelmente é alguém que usa o pé para dar descarga.

Pare um pouquinho para pensar em todas as coisas que o seu sapato está adicionando a uma descarga já contaminada. Agora pense na próxima pessoa que vai usar aquele banheiro. E se ela é uma criança? É provável que ela use a própria mão para dar descarga, ao invés do pé, porque suas pernas não são muito longas. Agora pense nos germes que você colocou na mão dela: basicamente todas as coisas nojentas que vivem na sola do seu sapato. Viu o círculo vicioso? E se *SOCORRO* esta menininha não lavar as mãos depois de encostar na descarga na qual você pisou?

Contaminação. Epidemia. Apocalipse zumbi. Entendeu?

O verdadeiro vilão com que precisamos nos preocupar são nossas mãos e como lavá-las. Se você é uma pessoa adulta que ainda se recusa ou se esquece de lavar as mãos após usar o banheiro, eu sinceramente não vou conseguir lidar com você. Nem sei por que você está autorizado a mexer em um computador.

Lave. Suas. Mãos. Sei que você está cansado de cantar uma musiquinha por 20 segundos para se livrar adequadamente daqueles germes. Então tenho uma ideia: cante o início de "Jolene", da Dolly Parton!

1. O mundo precisa de mais Dolly Parton.

2. "Jolene" é uma música maravilhosa.

3. A Dolly Parton provavelmente ia rir muito disso.

Sim, algumas bactérias que causam doenças existem em assentos de privadas, como a estreptococo, a estafilacoco ou a E. coli. Mas elas estão em vários outros locais: balcões de cozinha, buchas de lavar louça e computadores, às vezes em quantidades enormes. Se suas mãos usam tudo isso, o que é bem provável, estão repletas de bactérias.

Em suma, o único jeito provável de contrair algo horrível de um assento de privada é se você já tem alguma ferida aberta na sua bunda. Se este é o caso, por favor, amiga, agache. Só limpe as coisas depois! O que me traz para a maior ferramenta de salvação, que toda mulher (e homem) precisa carregar consigo.

Lencinhos umedecidos

Precisamos parar de fazer 'agachamento' no banheiro público

Velho conhecido de babás e pais, os lencinhos umedecidos salvam a nossa vida quando se trata de limpeza e prevenção de germes. Você pode limpar o assento antes de sentar - tirando a necessidade de agachar - e também pode se limpar depois (tanto as mãos quanto as ~partes~). E ainda há muitas opções biodegradáveis, para aliviar sua preocupação com o ambiente. E se você realmente precisar agachar, seja legal e limpe o assento depois. É dureza repetir isso para mulheres adultas que sabem ler, mas... se o seu xixi espalhar como um chafariz, seja uma linda e deixe tudo limpo.

É simples assim! 

Confira o texto original:

#banheiro #mulheres #higiene #saúde

Entrevista de Bruno à ESPN deixa claro que ele vive em outro planeta

DeTudoUmPouco
há 7 meses66 visualizações
Entrevista de Bruno à ESPN deixa claro que ele vive em outro planeta
Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Não vou entrar na questão de achar se é certo ou não o Bruno dar entrevistas, porque eu sinceramente não tenho opinião formada sobre isso. Com certeza, é um absurdo que ele esteja fora da prisão após só sete anos de pena e tenha a possibilidade de jogar por um clube da Série B. 

A respeito da cobertura da imprensa, eu acredito que está tendo um tom correto até o momento, sem minimizar de qualquer forma o tamanho do crime que ele cometeu (destaque para os comentários de André Rizek e Juca Kfouri que vocês já devem ter visto).

O fato é que Bruno concedeu uma entrevista para o Bate-Bola da ESPN nesta quarta-feira e, se alguém ainda acreditava na balela de que ele é um arrependido em busca de uma segunda chance, esta narrativa foi totalmente destruída pelo próprio Bruno.

Quando o apresentador Bruno Vicari pediu que ele comentasse a impressionante frieza que sempre demonstrou diante de toda a situação, ele soltou esta pérola:

"O goleiro, principalmente, minha posição, é uma pessoa centrada e, até certo momento, tem que ser frio."

Acho que eu não preciso explicar para ninguém que frieza na hora de fazer uma defesa e frieza para lidar com o fato de que você ordenou o assassinato brutal de uma mulher por um motivo ridículo são coisas extremamente diferentes. Mas parece que alguém precisa explicar isso para o Bruno.

A respeito dos xingamentos que certamente ouvirá se chegar a disputar uma partida, Bruno acionou a "carta Edmundo":

"Vou citar um caso aqui, que não é surpresa para ninguém, do Edmundo. Que ele passou a carreira dele toda superando."

"Não existe pecadinho, pecadão. Tudo é pecado."

Sim, o Edmundo cometeu um erro extremamente grave e tirou a vida de duas pessoas. Ele passou o resto da carreira "superando", porque isso é o mínimo pelo que alguém pode passar ao matar pessoas após uma bebedeira. Mesmo assim, é simplesmente ridículo comparar um caso de imprudência, por mais grave que tenham sido as consequências, com um assassinato premeditado, extremamente detalhado e com uma longa execução, culminando com a ocultação grotesca do cadáver.

Alexandre Oliveira perguntou a Bruno se ele já pediu desculpas para a sociedade e, principalmente, para a família de Eliza Samudio. Tente ler e não socar a tela:

"O que importa pra mim é o amor de Deus. O que importa pra mim é pedir perdão a Deus. Já tive meu momento único com Deus, momento importante. Eu sinceramente estou focado hoje no meu trabalho. Pretendo recomeçar minha vida e é isso."

Nota-se o uso da religião como uma desculpa de redenção e a completa falta de capacidade de se colocar no lugar de pessoas que perderam uma familiar da maneira mais trágica possível. Bruno não enxerga a dor deles. Só enxerga seus próprios sentimentos. Ele não se arrepende de ter matado Eliza. Ele se arrepende de ter sido pego.

Também teve o momento em que ele tentou se colocar como vítima da situação:

"No mundo que eu me encontrava, obscuro, pessoas tentaram enterrar o meu sonho. Num erro que talvez tenha cometido ou não."

OU NÃO.

"Erros acontecem na vida, principalmente quando você esta próximo de pessoas que... a fama, o dinheiro te cegam e você acaba deixando se levar pro outro lado."

Quem nunca de deslumbrou com a fama e MANDOU MATAR UMA PESSOA?

"Não é que as pessoas falam e não dói. Dói, machuca, mas eu estou acostumado a lidar com pressão."

Sim, a pressão que ele está sentindo agora, para ele, é igual à que ele sentia quando perdia um Fla-Flu.

"Eu não sou bandido, não sou nada disso do que as pessoas disseram. Cometi um erro? Cometi. Grave. Mas isso passou. A gente tem que falar daqui pra frente."

Não. Isso não passou. Eliza se foi, mas o filho de Eliza e Bruno hoje tem 7 anos e é difícil imaginar como será a vida deste rapaz. 

Por que, em crimes contra a mulher, as coisas parecem "passar" para os criminosos, mas não para as vítimas?

#feminicidio #women #goleirobruno #futebol #esporte #jornalismo #ESPN

Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar