FILMES

Spike Lee pretende boicotar o #OscarBranco. Será o único?

Sheila Vieira
Author
Sheila Vieira

O fato de que todos os atores indicados aos Oscars serão brancos pelo segundo ano consecutivo foi largamente debatido e criticado desde a última quinta-feira. Porém, o primeiro grande ato contra a cerimônia partiu do diretor Spike Lee, que pretende boicotar o evento de 28 de fevereiro.

Em seu Instagram, Lee aproveitou o feriado de Martin Luther King Jr. para declarar sua posição:

"Gostaria de agradecer a presidente (da Academia) Cheryl Boone Isaacs e o conselho de governadores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas por me premiarem com um Oscar honorário no último novembro. Sou muito agradecido. Porém, minha esposa, Sra. Tonya Lewis Lee e eu não estaremos na cerimônia do Oscar em fevereiro. Não podemos apoiá-la, e não quero desrespeitar meus amigos, o apresentador Chris Rock e o produtor Reggie Hudlin, a presidente Isaacs e a Academia.  Mas como é possível que pelo segundo ano consecutivo todos os 20 indicados nas categorias de atuação sejam brancos? Nem vamos entrar nas outras minorias. Não sabemos atuar? WTF!"

A atriz Jada Pinkett Smith havia tuitado sugerindo que houvesse um boicote em seu perfil no Twitter no sábado. "Nos Oscars, as pessoas de cor sempre são bem-vindas para dar prêmios, até entreter. Mas raramente somos reconhecidos por nossos feitos artísticos. As pessoas de cor deveriam se recusar a participar totalmente? As pessoas só podem nos tratam da maneira que nós deixamos. Com muito respeito em meio a uma grande decepção".

Três atores negros eram fortemente cogitados para serem indicados neste ano: Will Smith, Michael B. Jordan e Idris Elba. Mas todos ficaram de fora da lista final.

Lupita Nyong'o foi a última atriz negra a vencer o Oscar.

Spike Lee também ressaltou que a falta de negros em filmes no geral afeta os resultados das premiações:

"Da maneira que eu vejo, os prêmios da Academia não são onde a verdadeira batalha está. Está nos escritórios dos executivos de Hollywood e das TVs fechadas. É lá que os patrões decidem o que é feito", acrescentou Lee em seu depoimento. "A verdade é que não estamos nestes lugares (onde as decisões são tomadas) e até as minorias estarem, os indicados ao Oscar continuarão sendo Lilly White".

Será que mais personalidades negras vão se juntar ao boicote?