MÚSICA

Tidal completa um ano longe do Spotify, com processo e pouca exclusividade

Sheila Vieira
Author
Sheila Vieira

Você se lembra daquele encontro com Jay-Z, Beyonce, Madonna, Alicia Keys, Nicki Minaj, Kanye West, Rihanna e vários nomes de peso da música anunciando o Tidal? Pois é, aquilo faz um ano.

Tidal completa um ano longe do Spotify, com processo e pouca exclusividade

E o Tidal ainda não pegou.

A ideia da plataforma era concorrer com o Spotify oferecendo um serviço mais caro, porém com áudio de melhor qualidade e com maior parte da receita revertida para os artistas, que são sócios. O tom das megaestrelas no lançamento era de que estava começando uma verdadeira revolução na indústria musical.

A realidade é que consumidores não vão pagar mais pelo mesmo produto só para ajudar artistas. Especialmente quando as caras do serviço são pessoas milionárias. O Tidal hoje tem 3 milhões de clientes pagos, enquanto o Spotify tem mais de 30 milhões. Ainda está longe da Apple Music, com 11 milhões de ‘subscribers’.

O único verdadeiro diferencial do Tidal seria lançar conteúdo exclusivo de seus sócios. Beyoncé disponibilizou o single “Formation” só na plataforma e, apesar de a música ter sido um sucesso de crítica, não virou um mega hit. 

O aguardado álbum “ANTI”, de Rihanna, ficou uma semana só na plataforma, entrando nas outras já na semana seguinte, e “Life of Plabo”, que Kanye West havia prometido disponibilizar só no Tidal, acabou indo para o serviço em fevereiro ainda sem estar finalizado e já deve entrar no Spotify e na Apple Music nesta semana.

Tirando essas ações, nada de muito revolucionário aconteceu. Esses artistas ainda têm gravadoras para agradar (e enriquecer).

Tidal completa um ano longe do Spotify, com processo e pouca exclusividade

Mas o maior problema do Tidal no momento tem a ver com seus donos originais, a empresa de mídia norueguesa Schibsted ASA. Segundo os administradores atuais do serviço, a companhia europeia “maquiou” o real número de subscribers da plataforma no momento da venda.

“Ficou claro após tomarmos controle do Tidal e conduzirmos nossa auditoria que o número total de subscribers era bem menor que os 540 mil informados pelos donos anteriores. Como resultado, nós estamos notificando legalmente as partes envolvidas na venda”, disse a gerência do Tidal em comunicado.

Que faaaaaaase. Essas pessoas, como empresários, são ótimos cantores.

#tidal #streaming #jayz #beyonce #rihana #kanyewest #spotify