A matemática das abelhas

A matemática das abelhas

A matemática das abelhas

As abelhas são animais que surgiram há milhares de anos e são importantíssimas na polinização das plantas, na agricultura e na fabricação do mel.

Na sua busca diária pelo pólen e néctar das flores, as abelhas acabam auxiliando no processo de polinização dos vegetais, participando diretamente da reprodução de frutas e legumes que consumimos diariamente.

Apesar de serem insetos, abelhas são animais que vivem e se comunicam de forma relativamente complexa.

Sociedade das abelhas

A vida em sociedade das abelhas é dividida em castas. No topo da hierarquia está a rainha, logo abaixo vem os zangões e na base estão as operárias.

A rainha e os zangões são responsáveis pela reprodução da colmeia, enquanto as operárias fazem todo o trabalho: podem ser coletoras de alimento, serviçais da rainha, outras são babás de larvas e outras são encarregadas da segurança e da limpeza.

Apresentam um comportamento peculiar quando conseguem localizar plantas que são sua fonte de alimento: uma operária volta à colmeia e indica a localização da fonte para outras através de uma dança.

A descoberta mais recente sobre estes animais é a sua capacidade de interpretar símbolos relacionando-os com noções de quantidade da matemática.

A Descoberta

Pesquisadores franceses e australianos da Universidade do Instituto Real de Tecnologia de Melbourne (RMIT - Austrália) afirmam que as abelhas são capazes de “aprender” matemática, como associar símbolos a quantidades numéricas, assim como fazemos para representar e associar os números (1, 2, 3, 𝝅, etc...) às suas respectivas quantidades.

O experimento consistiu em colocar um grupo de 10 abelhas em um labirinto em bifurcado contendo uma marca que representavam uma determinada quantidade numérica.

Caso acertassem o caminho, as abelhas receberiam como recompensa uma solução de sacarose, ao passo que o caminho errado aplicava uma punição com um líquido levemente amargo.

O grupo de abelhas que acertavam era colocado em outro labirinto bifurcado, com a marca substituída por outra sinalização com símbolos geométricos (para dar ideia de quantidade).

Após passar por esta “aula de matemática”, as abelhas conseguiram associar um símbolo a uma quantidade, acertando o caminho que continha a solução doce.

Repetindo o experimento

O experimento foi repetido colocando-as em lados opostos, ainda assim, as abelhas continuaram a associar os símbolos à quantidade.

Além dos humanos, as abelhas não são os únicos animais que associam símbolos a quantidade: primatas e algumas aves como pombos e determinadas espécies de papagaios podem fazer a mesma associação.

A descoberta servirá para entender o funcionamento e capacidade cerebrais e a relação destes fatores com a evolução humana e é encabeçada pela Royal Society.

Animais em risco

Apesar da sua importância na natureza, a sobrevivência das abelhas vem correndo sérios riscos devido ao uso de agrotóxicos nas plantações, a poluição, as mudanças climáticas e o desmatamento. O número de abelhas vem diminuindo drasticamente e em diversas partes do mundo há relatos de mortandade e sumiço de centenas de colméias.

Sem a presença destes insetos no meio ambiente, uma catástrofe cairia sobre a humanidade: cerca de ⅔ dos alimentos que são produzidos pela agricultura tem a presença das abelhas no processo de reprodução das plantas.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500