Aluna é queimada viva por denunciar assédio em Bangladesh

Aluna é queimada viva por denunciar assédio em Bangladesh

LeandroSAO
Autor LeandroSAO
Recentes
Coleção Recentes
Aluna é queimada viva por denunciar assédio em Bangladesh

Um crime bárbaro chocou Bangladesh, Nusrat Jahan Rafi, de 19 anos, foi queimada viva após ter denunciado ter sofrido assédio sexual. Ela era aluna de uma escola e o alvo da denúncia era seu diretor.

A jovem foi atraída para o terraço de um seminário islâmico onde estudava, lá, algumas pessoas a cercaram e disseram para ela retirar a denúncia de assédio contra o diretor da escola. Ela se recusou.

Com isso, jogaram querosene por todo o corpo de Nusrat e atearam fogo. A polícia prendeu 17 pessoas supostamente envolvidas no crime, e alguns disseram que o diretor da escola foi quem ordenou o ataque.

O diretor teria dito para que “pressionassem” Nusrat para retirar a queixa, e para que a matassem se ela se recusasse.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

Histórias relacionadas
1.
Pai raspa cabelo de filha que cometia bullying e gera polêmica
2.
Janaína Paschoal critica sanidade mental de Bolsonaro e ameaça deixar PSL
3.
Conheça a vida triste, secreta e repressiva dos médicos cubanos
4.
VÍDEO: Empresária acorda moradora de rua com balde d’água e gera revolta
5.
Mulher se cansa de vizinhos “intrometidos” e faz uma faixa hilária
6.
Bolsonaro se atrapalha e deixa Deus fora de seu 'chavão'
7.
Joana D’Arc: Um dos maiores orgulhos recentes do país mentiu em sua história
8.
Bolsonaro muda lei e aumenta a proteção para mulheres vítimas de violência
9.
Ganhador da Mega fez aposta de R$ 3,50 pela internet
10.
Damares diz que a princesa Elsa é lésbica, internet debocha
500x500
500x500