Alunas da rede pública do DF criam “micro-ondas ao contrário” que gela bebidas

Três jovens do Distrito Federal estudantes da rede pública começaram a desenvolver um produto que consegue gelar bebidas em um tempo que oscila entre 30 e 60 segundos. O equipamento funcionaria como um “micro-ondas ao contrário”, e está sendo chamado de ColdStorm.

As jovens Gabrielly Vilaça, Rafaella Gomes e Adriele Dantas estudam no CEMI (Centro de Ensino Médio Integrado à Educação Profissional) e iniciaram esse projeto em 2017.

No ano passado participaram do Circuito de Ciências das Escolas Públicas do Distrito Federal e acabaram classificas para a EXPOCETI (Exposição de Ciências, Engenharia, Tecnologia e Educação) que ocorreu em Pernambuco entre 24 e 40 de Junho.

As três conseguiram o primeiro lugar na categoria Engenharia e ganharam um certificado de destaque da WIFA (World Internacional Fairs Association) e da Faculdade Imaculada Conceição de Recife.

Além disso, as jovens também receberam uma carta de credenciamento para participarem da MCL (Muestra Cientifica Latino-americana) que acontecerá entre os dias 9 e 15 de Setembro, no Peru.

Para participar do evento as três precisarão terminar o projeto, porém o grupo não tem dinheiro para isso e ainda arcar com os custos da viagem ao Peru.

“Estamos focadas em duas coisas: reconstrução e melhoria do protótipo e arrecadação de fundos para pagar a viagem ao Peru

Comercialmente falando, acredito que o ColdStorm tem potencial de mercado. Principalmente por conta da economia energética que é a proposta final do projeto”

Para ajudar na vaquinha online

0