Auxiliar de escola amarra fezes na mochila de criança, mãe chama a polícia
username comentou sua história:KJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow
username começou a seguir sua coleção:KJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow
username começou a seguir sua coleção:KJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow
username gostou da sua história:KJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow
username compartilhou sua história:KJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow
user1 started following user2KJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow
user1 started following collectionname collectionKJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow
user1 liked storynameKJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow
user1 shared storynameKJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow
user1 commented on storynameKJFJGUYGUYKJHGnow
PınarHanımnow

Auxiliar de escola amarra fezes na mochila de criança, mãe chama a polícia

LeandroSAO
Autor LeandroSAO
Recentes
Coleção Recentes
Auxiliar de escola amarra fezes na mochila de criança, mãe chama a polícia

Uma funcionária do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) amarrou uma sacola com fezes na mochila de uma criança. Caso aconteceu em Montes Claros (MG).

Segundo a mãe, a criança entrou na escola nesse ano, ele ficava muito animado para ir estudar, mas nesse último dia 24 isso acabou. Ela conta que estava esperando o ônibus escolar entregar o garoto, quando chegou, ela percebeu que havia uma sacola amarrada na mochila.

Depois de andar alguns metros, ela percebeu que havia fezes nessa sacola, ela começou a andar mais rapidamente e ao chegar em casa ligou para a escola.

A auxiliar de sala foi quem atendeu, ela mesmo disse que havia enviado as fezes porque não havia luvas e papel lá. “Não é minha obrigação pegar o cocô”, ela disse.

A mãe ficou muito inconformada e fez um vídeo contando a situação. Confira:

A mulher chamou a polícia e foi na porta da escola ontem (25). Uma reunião foi feita, mas até a redação dessa matéria, a Prefeitura de Montes Claros, a escola e a auxiliar não haviam se pronunciado.

A mãe diz que seu filho ficou dizendo que “a tia brigou”, e não quer voltar para a escola. “Pretendo procurar a Justiça porque não se pode fazer isso com uma criança”.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500