Bolsonaro defende prisão perpétua ao falar sobre caso Rhuan

Na tarde de ontem (18), o presidente Jair Bolsonaro usou seu Twitter para manifestar seu apoio à prisão perpétua. Ele citou o caso do menino Rhuan Maycon Castro de apenas 9 anos que foi morto cruelmente por sua mãe e a companheira dela.

O caso ocorreu no Distrito Federal e chocou todo o país, principalmente pelos requintes de crueldade. O menino teve inclusive o órgão genital cortado e viveu assim por aproximadamente um ano. Sua mãe disse que não suportava a criança e chegou inclusive a dizer que “seguia ordens de deus”.

Joice Hasselmann, líder do PSL no Congresso concordou com a declaração do presidente, ela afirmou que a falta de punição pode permitir que daqui a dez anos as criminosas podem sair da prisão e cometer mais crimes como esse.

Bolsonaro ainda comentou:

“No Brasil não haverá pena de morte, prisão perpétua, até o banimento. A gente não pod nem pensar em falar isso, mas a vontade que dá na gente é que essa pessoa apodreça na cadeia, que cometeu esse ato bárbaro. A própria mãe com a colega, um casal que cometeu esse crime hediondo [...] Com lei mais rígidas, não deixando que a progressão se comece muito cedo, que é um projeto do ministro Sérgio Moro, você começa a inibir este tipo de violência”

0