Bolsonaro usa vídeo “inusitado” para se defender das manifestações

Como todos sabem, ontem (15), o país viveu uma série de manifestações contra o corte de R$ 5,8 bilhões no Ministério da Educação. O presidente Jair Bolsonaro foi muito criticado após dizer que os manifestantes são “idiotas úteis”, afirmando que o protesto de milhares de pessoas era partidário.

Bem, se falarmos que não houve manifestação partidária seria uma mentira, houveram sim grupos protestando com objetivo ideológico, mas com certeza a maioria dos estudantes que participaram querem respeito com a educação pública. Aliás, manifestações partidárias ainda são constitucionais.

Enfim, vendo a insatisfação da população, Bolsonaro fez algumas declarações em sua defesa, em uma delas, ele publicou algo meio sem sentido. Em seu Twitter, o presidente postou um vídeo onde pais de alunos do Colégio Santo Agostinho, um dos mais caros do Rio, criticam alguns professores.

Os pais afirmaram serem contra a decisão dos professores de apoiar a manifestação contra o corte na Educação, eles criticaram também uma “doutrinação ideológica”.

Qualquer pessoa racional, independente da área em que atua, apoiaria um movimento pedindo mais Educação para o país, como docentes, os professores não fazem mais do que a obrigação em lutar por isso.

O que achei sem sentido foi o fato de Jair Bolsonaro usar um vídeo de pais de alunos de uma escola particular reclamando sobre a manifestação, o corte bilionário foi feito na educação pública, e as escolas particulares não sofrerão nada com isso.

O presidente da república faz um corte no Ministério da Educação, afetando as instituições públicas, e para se defender ele usa argumentos de pais de alunos que estudam em um colégio particular? Não entendi.

“Essa não é uma greve que tem uma pauta da categoria dos professores. Essa é uma greve de repudio político ao governo Bolsonaro, organizada por um sindicato completamente aparelhado por partidos de esquerda — disse o homem, afirmando que o ato é para pedir ao colégio para garantir as aulas do filho: — É para isso que pagamos as caras mensalidades.” argumento de um dos pais.

0