SEGUE
Recentes

Celebridades Coleção

gatinhagatinha
21 Historia
0 Seguidor
0 Compartilhar

Pedro Cardoso fala sobre fascismo brasileiro e questiona lema de Bolsonaro

Nesta quarta-feira (24) uma entrevista concedida pelo ator Pedro Cardoso ao jornalista Marcelo Tas deu o que falar no programa #Provocações, da TV Cultura. Os dois conversaram sobre religião, carreira, família e é claro, política.

O ator aproveitou para falar também sobre seu livro “Pedro Cardoso #EuMesmo, em busca de um diálogo contra o fascismo brasileiro”.

Pedro falou sobre a ameaça fascista e ao ser questionado se ela seria de direita, ele negou: “Fascismo brasileiro é o desejo de uma parte muito grande da população brasileira de eliminar a diferença de pensamento. A diferença de pensamento é interpretada como uma ameaça à própria sobrevivência daqueles que estão do lado de cá”

“O governo do PT, por exemplo, e na minha opinião, ele foi se tornando um governo protofascista. De fato, se ele se perpetuasse no poder, era muito provável que eles executassem um projeto à feição deles, com enorme desprezo pelos outros. Foi com o Luiz Inácio, pode ser com o Jair Messias ou Sergio Moro.”

Eles também conversaram sobre a época em que o ator interpretava o famoso personagem Agostinho Carara em A Grande Família, Tas perguntou se ele havia ficado fico, e em resposta Pedro disse: “O Agostinho não me deixou rico. Quem ficou rica com o Agostinho foi a Rede Globo. A Rede Globo que é o capitalista naquele negócio, é que tem possibilidade de ficar rica”

Pedro ainda criticou o lema de campanha de Bolsonaro: “Deus acima de tudo, que é o lema do fascimento vigente no Brasil. Como Deus pode estar acima de mim, que não creio em Deus? Como alguém pode dizer pra mim que o deus dele está acima de mim? Porque quando a pessoa diz Deus acima de tudo, é o deus da pessoa, não é o deus de qualquer um”

0
0
0
0
0
0