Como a posse de arma altera a economia nacional

Como a posse de arma altera a economia nacional

Economia
Coleção Economia
Como a posse de arma altera a economia nacional

Com Bolsonaro no poder, a expectativa dos “mercadores da morte” é de ganhos com a venda de armas depois de um longo período de seca.

Com as novas leis facilitando a posse de arma as grandes fabricantes voltaram os seus olhos para Brasil. As ações da Taurus (FJTA4), chegaram a disparar.

Engana-se quem pensa que as mudanças e a animação do mercado iniciaram no momento que Bolsonaro e os aliados simularam arminhas com as mãos durante a campanha presidencial do ano passado.

Uma movimentação silenciosa ante o forte monopólio da Taurus/CBC começou ainda em 2017, no governo Michel Temer. Primeiro pelas licitações abertas pelas forças de segurança no Brasil, que abriram o mercado a empresas estrangeiras.

O que muda?

Como no jogo de guerra de tabuleiro, o lobby da indústria das armas venceu uma das mais importantes batalhas.

Depois de longos 15 anos, os “mercadores da morte”, como são conhecidos na Esplanada os representantes das empresas de revólveres e pistolas, recuperaram um território perdido: o comércio de produtos de calibres leves para o cidadão.

O decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro na terça-feira, porém, favorece apenas poucos jogadores nacionais.

O maior lance de um mercado avaliado em cifras iniciais em R$ 12 bilhões está por vir, a autorização para que companhias estrangeiras vendam os armamentos em terras brasileiras.

As empresas estão em compasso de espera, pois o decreto não fala de importação ou mesmo instalação de fábricas no Brasil,

A questão é avaliar se vale a pena o investimento caso a política para a abertura da importação seja atraente para as estrangeiras, que por ora, como se viu, brigam pelas licitações nas forças públicas de segurança.

Com Bolsonaro no poder, a expectativa dos “mercadores da morte” é de ganhos com a venda de armas depois de um longo período de seca.

Visto que a Taurus e empresas estrangeiras usaram todos os tipos de estratégias de relações governamentais para conseguir a derrubada do Estatuto do Desarmamento.

Como, por exemplo, o financiamento de campanhas e patrocínios de viagens para países estrangeiros. O acesso a partir de agora, esperam, será mais fácil e corrente.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

Histórias relacionadas
1.
Dono da Havan diz que entrega presentes para casamento de Lula na prisão
2.
Homem esquece aliança em casa e recebe mensagem enigmática
3.
“Quem discorda do Bolsonaro é comunista” Kim Kataguiri critica presidente
4.
Conheça a namorada de Lula, petista diz estar apaixonado e quer se casar
5.
Bolsonaro ‘perdoa’ R$ 70 milhões em multas de partidos políticos
6.
O brasileiro não tem um dia de paz: Versão brasileira de Shallow gera memes
7.
Mulher se cansa de vizinhos “intrometidos” e faz uma faixa hilária
8.
Livraria carioca envia livro de Kafka com 25% de corte para ministro da educação
9.
Bolsonaro usa vídeo “inusitado” para se defender das manifestações 
10.
Nos EUA, Bolsonaro chama estudantes que protestam de idiotas
500x500
500x500