Delegado mata cão com tiro na rua e deixa família revoltada: “Iria me atacar”

No último sábado (22) um delegado matou um cachorro com um tiro em São Luiz Gonzaga, no Rio Grande do Sul. Ele afirmou que “não tinha o que fazer”, dizendo que o animal o atacaria. A dona do animal registrou a ocorrência e o fato viralizou nas redes sociais, segundo ela, o labrador era dócil, idoso e tinha problemas na coluna.

A dona do cão se chama Katyusse Gabert, sua mãe Luciana foi quem registrou o boletim de ocorrência. Ela conta que havia entrado em casa para pegar um mate e o animal estava no pátio, ela ouviu o disparo e quando saiu se deparou com o cão morto.

A filha Katyusse chegou logo depois “Estava no meu quarto, quando saí correndo e vi a cena do meu cachorro morto e minha mãe chorando. Seu pulmão partiu no meio e teve hemorragia. A bala entrou pela costela e atravessou o pulmão"”

O delegado que atirou se chama Afonso Stangherlin, ele conta que estava com um cão da filha, de pequeno porte e viu o labrador correndo em sua direção. “O cachorro que estava comigo estava apavorado. Quando eu percebi que ele estava perto, dei um tiro. Atravessei a rua, chamei a proprietária, me identifiquei e disse que o animal iria me atacar e não tinha o que fazer”.

“No momento do disparo, não sabíamos que ele era delegado. Após a minha mãe indagar sobre o fato, ele disse para retirar o cachorro da calçada, que ele era delegado e que era para tomarmos nossas providências e que ele providenciaria as dele”, conta Katyusse.

O caso será investigado.

0