Devagar e silenciosa: Brasil vive epidemia de Sífilis e ninguém fala disso

Devagar e silenciosa: Brasil vive epidemia de Sífilis e ninguém fala disso

SergioRIO
Autor SergioRIO
Saúde
Coleção Saúde
Devagar e silenciosa: Brasil vive epidemia de Sífilis e ninguém fala disso

Foto: Superinteressante 

A Sífilis é uma infecção causada pela bactéria Treponema pallidum, ela é uma DST (Doença Sexualmente Transmissível) muito perigosa. Ela age de maneira silenciosa e mata até filósofos (Nietzsche que o diga). Você pode estar infectado e não sabe, desde 2016 há um decreto de epidemia no país. Saiba mais sobre essa doença aqui.

Nos últimos anos o número de pessoas com Sífilis cresceu muito, só entre 2014 e 2015 o aumento foi de 30%. Além de sexualmente, ela pode ser passada para a criança durante a gestação, o número de bebês que nascem com a doença no Brasil é 13 vezes maior do que os padrões de segurança determinados pela ONU.

Como a Sífilis age?

Tudo começa com um pequeno machucado, não dói. Ele pode aparecer na garganta, ânus ou nos órgãos genitais. Quando aparece na área íntima, os homens possuem uma maior facilidade para notar, as mulheres nem tanto, já que ele pode aparecer na parte interna da vagina.

Aparentemente é algo inofensivo, você vai deixando na espera de que desapareça rapidamente, e de fato, desaparece. Acontece que ela só sumiu na visão aparente, na verdade, a Sífilis só passou da primeira das quatro etapas.

O machucado não doer é uma estratégia da bactéria, afinal, se não dói, dá para ter relações sexuais, espalhando a doença para outra pessoa.

A próxima etapa acontece de seis semanas a seis meses após o sumiço dos machucados. A pessoa começa a apresentar manchas vermelhas e feridas pelo corpo, principalmente na palma das mãos ou na sola dos pés.

A reação se parece muito com uma alergia, e se você tomar um antialérgico, esses sintomas irão sumir, e isso faz com que a doença seja ainda mais perigosa. Aliás, mesmo que você não tome remédios, os sinais vão sumir, e você estará confiante para transar mais uma vez.

Devagar e silenciosa: Brasil vive epidemia de Sífilis e ninguém fala disso

Depois disso começa a terceira fase da doença. Ela pode durar até 40 anos, e para de ser infecciosa, daqui para frente o único desejo da bactéria é matar o hospedeiro.

Passam-se os anos e você está tranquilo, quando de repente, a fase mais perigosa estoura. Úlceras começam a se espalhar pelo corpo de maneira tão forte que até os ossos podem ser corroídos.

A tíbia e a bacia começam a ficar deformados, de maneira curvada, dificultando que as pessoas possam andar em linha reta. Aliás, um método antigo de diagnosticar a doença é observar o andar da pessoa, se for “rebolando”, pode ser Sífilis.

Neurosífilis

Por fim, a bactéria começa a afetar o sistema nervoso, ocupando o cérebro. A pessoa começa a ter alterações de humor e demência, culminando na morte. Em casos raros, a neurosífilis pode aparecer entre a primeira e segunda etapa.

Nietzsche, um dos grandes filósofos da história teve Sífilis. Um forte distúrbio mental tomou conta de seus últimos anos, e de acordo com estudiosos, a Sífilis deve ter sido a causa.

Devagar e silenciosa: Brasil vive epidemia de Sífilis e ninguém fala disso

Qual a solução?

Mesmo sendo perigosa, a Sífilis pode ser tratada com um método ridiculamente simples e barato: benzetacil. Se diagnosticada no primeiro ano, duas injeções do medicamento são suficientes para acabar com a bactéria.

O problema é que a Sífilis (assim como as DSTs no geral) não é conhecida pela população, principalmente pelos jovens. E já que a doença pode demorar décadas para se manifestar, pode haver muito mais infectados do que imaginamos.

Para combate-la, há tratamento gratuito nas unidades do SUS, além de testes rápidos para detectar a doença.

Uma parceria com o Ministério da Educação seria muito importante para divulgar o problema das DSTs, mas infelizmente, com o atual governo essa opção fica bastante complicada.

De qualquer forma, não deixe sua vida correr perigo por causa de um “machucadinho inofensivo”. Cuide-se!

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500