FBI libera arquivos sobre as buscas pelo Pé Grande feitas durante os anos 70

Você já ouviu falar no Pé Grande? Trata-se de uma criatura fictícia ou não na qual muitos americanos acreditam. Alguns, inclusive, afirmam tê-la visto e relataram o ocorrido à polícia. Recentemente, o FBI

Desde quando começou o mito

O “mito” do Pé Grande se popularizou na década de 1950, quando o alpinista britânico Eric Shipton encontrou e fotografou pegadas gigantes na cordilheira Gauri Sankar, que fica no Himalaia. As pegadas, muito maiores do que as de qualquer ser humano que tenha existido, pareciam corresponder a um animal bípede, com duzentos quilos e até três metros de altura.

Depois disso, várias pessoas relataram ter visto o Pé Grande, mas foi só em 1967 que o “mito” ganhou um novo impulso: Roger Patterson e Robert Gimlin conseguiram firmar uma criatura que parecia ser o Pé Grande. Ela caminhava realmente como um humano, tinha cerca de 2,3 m de altura e era muito peluda, mas o vídeo tinha

Os pelos encontrados

Recentemente, o FBI revelou arquivos sobre as buscas pelo Pé Grande. Em um deles, constava a análise de uma amostra de pelos presos a um pequeno pedaço de pele, que poderiam ser do Pé Grande, visto as circunstâncias. Entretanto, a análise mostrou que os pelos eram, na verdade, de um veado.

Muitos americanos acreditam na existência do Pé Grande, o que é fomentado pela quantidade de pessoas que afirma tê-lo visto. Uma mulher, inclusive, chegou a processar a Califórnia por não reconhecer a existência da criatura. Todavia, alguns estudiosos dizem que é muito provável que a memória corrompida dessas pessoas faça com que sintam ter visto algo que não viram.

0