SEGUE
Interessante

História Coleção

dinheiroherodinheirohero
1 Historia
0 Seguidor
0 Compartilhar

Você sabe o que é o Keyneysanismo?

Escola que surgiu com a menção de

Tal teoria defende que o ciclo econômico não tem uma periodicidade, ou seja, ele é regulado pelos empresários que trabalham no setor.

Principais nomes e o funcionamento da economia

Entre os principais nomes, está o economista Franklin Rooselvet, que implementou logo após a quebra da Bolsa de Nova York, no ano de 1929, uma política de controle de preços nos Estados Unidos.

O grande nome da área, entretanto, é John Maynard Keynes, que defendia, em sua teoria, o Estado como agente principal e interventor da economia, garantindo, assim, um padrão mínimo de vida as pessoas que residiam nele

Como funciona o Keyneysanismo?

Como funciona o Keyneysanismo?

Como funciona o Keyneysanismo?

Exemplificando a teoria de Keynes, temos o seguinte: os gastos dos consumidores viviam em função da renda que eles tinham, ou seja, quanto maior a renda, maior a poupança acumulada no período.

Já se a renda aumentava, e o comércio aumentava o preço, por exemplo, os consumidores tendiam a gastar menos, já que a variável será inversamente proporcional ao custo.

Isso acontece porque a taxa de poupança será maior e, com mais gente poupando, não há incentivos para que as pessoas, de forma geral, possam consumir.

Em tese, Keynes era um defensor do livre mercado, já que este tinha que conceder, em forma de benefícios, para que a população, de uma forma geral, pudesse usufruir de seus “produtos”.

Um grande exemplo dessa aplicação da escola Keyneysiana é quando vemos hoje o comércio.

Por exemplo, quando os preços estão em baixa, as pessoas consomem mais, consequentemente, os lucros do comércio são maiores, e a economia gira.

Ao contrário, quando os preços sobem muito, o consumidor poupa mais, consequentemente não há como a economia crescer no período, o que pode levar a aumento de estoques e, se a empresa não tiver como “evacuar” esse estoque, gera uma crise de superprodução, tal como vimos nos anos 1929, com o chamado Crack da Bolsa de Nova York.

Aplicações no mundo

Essa ideia de um Estado liberal foi difundida em países europeus e nos Estados Unidos como a ideia do “bem-estar social”. Nesse caso, o princípio defendia que as pessoas teriam uma sensação de consumo livre, e que se sentiriam realizadas.

Tal teoria também ganhou muita força no Brasil, durante os anos do Governo Vargas (1930-1945), já que, nesta época, uma grande quantidade de indústrias vieram para o país e empresas públicas como a Petrobrás, foram criadas.

Também durante os anos do Governo Vargas, é que o Brasil passou a adotar uma política de estado interventor, já que, na Europa, as aplicações desta teoria, tinham forte influência nos países nos quais ela tinha contato com governos, em uma época em que o populismo ganhava a atenção das pessoas.

0