Homem desempregado se revolta por mulher sustentar a casa e a mata

Um crime de feminicídio inacreditável aconteceu na noite de ontem (14) em Lavras (MG). Um homem de 64 anos estava inconformado por sua mulher estar sustentando a casa após ele ter perdido o emprego. Ele brigou com Irene Aparecida Borges por esse motivo e acabou matando a esposa.

De acordo com as informações do Boletim de Ocorrência, o homem contou que iniciou uma discussão com a mulher de 52 anos e bateu em sua cabeça com um tamborete (banco de madeira). Ele ainda teria desferido duas facadas contra a vítima, segundo ele, a ação foi por legítima defesa.

Após cometer o crime, o homem saiu para rua gritando e contou para um vizinho o que havia feito. Ele ingeriu veneno em uma tentativa de suicídio e foi encontrado pelos policiais na rua, a mulher foi achada em casa já sem sinais vitais.

O criminoso foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento e acabou liberado após ser atendido. Ele foi diretamente encaminhado para a Delegacia onde foi preso.

O homem contou para a polícia que as brigas entre o casal haviam se intensificado após ele ter sido demitido e não poder ajudar com as contas da casa. Os dois trabalhavam no Unilavras, ela fazia serviços gerais.

 

O casal estava junto há 17 anos, uma das filhas disse que ele agredia a mãe com frequência, mas a mulher não quis denunciar. A Polícia Militar alertou sobre a importância de denunciar casos de agressão. Irene era muito querida e sua morte causou comoção na cidade, seu enterro foi realizado na tarde de hoje.

“A gente sabe do receio e do temor das mulheres de denunciarem, mas a denúncia é importante para que a mulher saiba dos direitos dela e para que a polícia possa agir na prevenção. Se esses casos tê acompanhamento isso evita que esses crimes cheguem ao feminicídio, como foi nesse caso, ou até mulheres que têm lesões graves”. Contou a tenente Edilane Carvalho.

Se você que está lendo isso sofre violência doméstica ligue agora mesmo para o 180.
00