Homem é sequestrado após dar calote e não pagar conta em bordel

Um homem passou muito tempo “se divertindo” em um prostíbulo em Curitiba na última semana, porém, ele construiu uma dívida enorme e não tinha como pagar. Ao saber disso, os responsáveis pelo local deixaram o homem preso por quatro dias, dizendo que ele só sairia se pagasse o valor devido.

Seis pessoas acabaram presas, elas foram indiciadas por cárcere privado, e os donos do local foram acusados de manter uma casa de prostituição.

Segundo Rinaldo Ivanike, delegado que investiga o caso, o homem chegou no bordel no início da noite de quinta (17), e quando foi pagar, ele foi informado de que estava devendo R$ 30 mil.

Sem ter o dinheiro, o homem tentou negociar pagando R$ 10 mil em um cartão de crédito, mas não foi o suficiente e ele acabou trancado em um quarto.

“Eles – os envolvidos – negam o pedido desse valor e afirmam que o homem ficou lá por vontade própria. Mas, as investigações apontam que isso não é verdade. Tanto que ele pediu ajuda à mulher, os familiares foram até lá e foram impedidos de entrar” afirma o delegado.

O homem ficou mantendo contato com a esposa durante todo o período de estadia na boate, segundo a polícia, não é a primeira vez que o local é denunciado por cárcere privado.

0