Humanos: onívoros, carnívoros ou herbívoros? 

Humanos: onívoros, carnívoros ou herbívoros? 

LR
Autor LR
go vegan
Coleção go vegan
Humanos: onívoros, carnívoros ou herbívoros? 

Uma visão sobre a carne.

Crescemos tendo consciência de que, cientificamente, somos ditos como onívoros, mas pesquisas recentes mostram que nosso sistema não é tão unilateral como pensávamos. Através de uma meticulosa varredura pelo corpo humano, chegamos ao consenso de que fisiologicamente e mentalmente somos impossibilitados de comer carne e, o que nos mantém nesse ato é nada mais do que uma cultura pré estabelecida. Para entender melhor, veja os tópicos abaixo de características próprias que nos distanciam dos carnívoros evoluídos:

1. Temos aparentes caninos selvagens mas que, na natureza, seriam completamente inúteis para o consumo da carne. Nossos caninos têm a destreza para, no máximo, fazer um corte em uma folha.

2. Nosso intestino se assemelha quase que por completo ao intestino dos seres herbívoros, tendo uma série de complexidades para que folhas, grãos e leguminosas sejam digeridas de forma correta. Falarei mais sobre isso no parágrafo 6.

3. Em nosso estado de espírito mais adequado, somos claramente incapazes de matar um animal com nossas próprias mãos, quanto mais comê-lo e, consequentemente, é certo que na natureza teríamos uma dieta a base de frutas e folhas. Mais sobre esse tópico no próximo parágrafo.

Através de uma série de pesquisas, cientistas e historiadores puderam afirmar que, diferente do que tínhamos como certo, nós não evoluímos comendo carne. Isso porque, durante uma análise, foi detectado uma quantidade exacerbada de fibras, nutriente inexistente na carne mas abundante em frutas e folhas.

Analisando o parágrafo anterior, podemos entrar na discussão sobre a nossa própria evolução, já que é claro que, como nos primórdios tínhamos uma dieta semelhante aos dos herbívoros, nosso intestino se tornou ao máximo semelhante ao deles. Nosso corpo é preparado para que nos alimentemos de comidas simples e de fácil absorção, já que esse mesmo alimento levará muito tempo para ser digerido comparado ao intestino de um carnívoro. Quando comemos carne, o que acontece é o contrário do que nosso corpo espera, ele inflama e não consegue fazer a digestão do suposto alimento antes que apodreça dentro do nosso corpo. Segue abaixo uma representação das diferenças do corpo de um herbívoro comparado ao de um carnívoro:

Humanos: onívoros, carnívoros ou herbívoros? 

Mas o questionamento de muitos gira em torno sobre a necessidade da carne para o nosso corpo. Bem, já é mais do que provado que uma dieta que elimine o consumo da carne é não só possível como também pode ser muito benéfica. É possível encontrar, por exemplo, a tão falada proteína em qualquer alimento disponível para a ingestão humana e, além disso, seria uma dieta com uma quantidade consideravelmente maior de fibras.

importante: Esse texto faz parte de uma coletânea de textos acerca do questionamento sobre nossa identidade e tenta estabelecer um consenso sobre como devemos nos categorizar. Em breve, abordarei uma visão sobre o leite, ovos e mais. Tudo dito aqui é com base científica.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500