Jovem de 13 anos é estuprada por cinco “colegas” que gravam e espalham o vídeo

Jovem de 13 anos é estuprada por cinco “colegas” que gravam e espalham o vídeo

Recentes
Coleção Recentes
Jovem de 13 anos é estuprada por cinco “colegas” que gravam e espalham o vídeo

Foto: Agência RBS

Uma jovem de 13 anos sofreu um crime bárbaro, ela foi coagida, ameaçada e estuprada por cinco “colegas” de escola. O crime ocorreu em Pompéu, na região central de Minas. Ainda por cima, os autores gravaram o vídeo do estupro e compartilharam nas redes sociais.

O grande pivô do crime foi o namorado da vítima, a advogada da família relatou que a jovem iniciou um relacionamento com um rapaz pois achou que seria bom, mas então ela percebeu que ele não era quem ela imaginava e ficou com medo.

A jovem passou a sofrer ameaças do namorado e contou para a família, os familiares foram até a escola para resolver o problema e pensaram que haviam conseguido, mas não.

A menina continuou sendo ameaçada, e por causa de chantagens, decidiu não relatar para a família. No final do mês passado, o rapaz convenceu a jovem a se encontrar com ele em um local abandonado, perto da escola.

No local, o rapaz estuprou a menina mesmo com ela implorando para que o crime não ocorresse, ele ainda filmou toda a cena. Por medo de ameaças, ela não contou para ninguém.

No dia seguinte, ela estava na porta da escola quando o criminoso a ameaçou novamente. Ele disse que se ela não fosse até o local do dia anterior novamente, divulgaria o vídeo na internet. Com medo de ser exposta, a jovem fez o que ele exigiu.

Ao chegar no local, o rapaz e mais quatro colegas estavam esperando a vítima. Eles estupraram e agrediram a jovem com tapas, socos e puxões de cabelo, além de gravar um vídeo novamente.

Jovem de 13 anos é estuprada por cinco “colegas” que gravam e espalham o vídeo
Crime bárbaro se espalhou pelas redes sociais

A família percebeu o comportamento estranho da menina, pois ela não comia, não conversava e chorava muito. Eles perceberam que havia alguma relação com a escola e pediram a transferência para outra instituição na última segunda (1º).

Ao saber disso, a suspeita é de que o rapaz quis uma retaliação e publicou o vídeo nas redes sociais. O vídeo acabou se espalhando e os familiares descobriram toda a história.

A Polícia Civil afirmou que o caso está sendo investigado e que os culpados serão devidamente punidos.

COMPARTILHAR VÍDEOS DE ESTUPRO É CRIME E DÁ ATÉ 5 ANOS DE PRISÃO. SE ALGUÉM TE ENVIAR, DENUNCIE.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500