Jovem de 23 anos se suicida por causa de cirurgia de fimose

Jovem de 23 anos se suicida por causa de cirurgia de fimose

SergioRIO
Autor SergioRIO
Saúde Mental
Coleção Saúde Mental
Jovem de 23 anos se suicida por causa de cirurgia de fimose

Fotos e base da matéria: BBC News Brasil / Lesley Robert

Uma mãe ficou desamparada ao saber do suicídio de seu filho, a mulher ficou ainda mais perplexa ao saber que a motivação de tudo isso foi uma cirurgia de circuncisão “A circuncisão levou meu filho ao suicídio”. O caso ocorreu no Canadá.

O caso ocorreu em 2017, e no dia 25 de Novembro do mesmo ano, Lesley Robert recebeu um e-mail de Alex Hardy, seu filho, doze horas após a polícia a comunicar sobre seu suicídio.

Alex programou o envio do e-mail, e na mensagem, detalhou quais foram os motivos que o levaram a cometer tal ato. Para a surpresa de sua mãe, ele afirmou que o motivo havia sido uma cirurgia para retirada do prepúcio, popularmente conhecida como cirurgia de fimose.

Amigos e familiares nem sequer sabiam que o jovem de 23 anos havia feito a circuncisão, procedimento ao qual ele chamou de “mutilação genital”.

O rapaz era um jovem inteligente, bem aparentado e bastante popular. Além disso, ele não possuía histórico de transtornos psiquiátricos. Por isso, Lesley não entendia a motivação do filho, pelo menos até o e-mail.

“Saiba que eu fui em paz e agora estou em paz, o que era impossível depois desta mutilação. Eu morri em 2015, não foi agora”, afirmou Alex. Na mensagem, ele disse que havia feito a cirurgia de remoção do prepúcio (camada de pele que cobre a cabeça do pênis) em 2015.

O jovem afirmou no e-mail que tinha problemas com o estreitamento do prepúcio “Desde o fim da adolescência, isso gerava problemas na cama, pois significava que meu prepúcio não se retraía sobre a glande como deveria, o que causou alguns momentos constrangedores”.

Jovem de 23 anos se suicida por causa de cirurgia de fimose
Alex e Lesley

No ano de 2015, ele procurou auxílio médico onde foi recomendado o uso de uma pomada para alongar o prepúcio. Pouco tempo depois, Alex voltou ao especialista e disse que o tratamento não estava funcionando.

A fimose costuma causar dificuldade para urinar e dor durante as relações sexuais, mas cada caso é diferente. Países como a Inglaterra recomendam que a cirurgia seja feita em último caso, sugerindo técnicas de alongamento como tratamento preferencial.

Alex afirmou que perguntou o médico sobre essa opção, e ele disse que não iria funcionar no caso dele. “Eu estava confiando principalmente no fato de que ele era o especialista e que sabia mais sobre o assunto, então, mesmo com o pé atrás, aceitei”

Lesley pesquisou sobre o urologista do filho e percebeu diversas críticas negativas sobre seu trabalho, colocando sua competência em debate. Ela quis abrir um processo de investigação contra o profissional, mas percebeu que já havia um.

Alex não teve condições de pesquisar sobre o médico e sobre a cirurgia de fimose pois estava sem computador na época, ele ainda afirmou que tentou usar um computador público mas se sentiu desconfortável. Além do mais, ele não discutiu o assunto com os amigos por achar que o tema era um “tabu”.

O jovem pensou que a cirurgia era simples e fez aos 21 anos. Porém, após o procedimento, ele logo percebeu que havia sido uma catástrofe. Ele detalhou tudo o que sofreu por causa da cirurgia, principalmente a dor intensa.

“Essas sensações sempre presentes estimuladas pela fricção de roupas são uma tortura por si só; elas não diminuíram/normalizaram após anos de exposição. Imagine o que aconteceria com o globo ocular se a pálpebra fosse amputada?”

Alex também afirmou que teve problemas de disfunção erétil, além de sensações estranhas que sentia até na altura da barriga. “Onde havia um órgão sexual, agora eu tenho um órgão adormecido e fracassado”.

Jovem de 23 anos se suicida por causa de cirurgia de fimose

O rapaz comparou a cirurgia a uma mutilação genital semelhante à remoção do clitóris nas mulheres. Embora o caso de Alex tenha sido trágico, a cirurgia de fimose costuma dar certo para a maioria das pessoas. O importante é pesquisar bem sobre ela e caso necessário, fazer o procedimento com um profissional de confiança.

Esse caso também alerta para a dificuldade de comunicação masculina. Os homens costumam querer enfrentar seus problemas sozinhos, sem o auxílio de amigos e familiares, e esse tipo de pensamento é muito prejudicial.

“Não me senti à vontade para levantar a questão quando tive oportunidade, então, se a minha história puder aumentar a conscientização e quebrar esse tabu dentro da sociedade em relação à saúde dos homens, fico feliz em divulgar minhas palavras.”

Fonte: Caroline Lowbridge/ BBC News Brasil

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

Histórias relacionadas
1.
Cobra gigante é flagrada engolindo crocodilo inteiro na Austrália
2.
O que está chegando para o PS4?
3.
Confira essas dicas incríveis sobre Escrita Criativa
4.
Goleiro sobe para tentar gol em escanteio e volta de moto para sua área
5.
FBI libera arquivos sobre as buscas pelo Pé Grande feitas durante os anos 70
6.
5 marcas plus-size pra não perder de vista!
7.
O primeiro amigo a gente nunca esquece
8.
Os experimentos com ecstasy para tratar estresse pós-traumático
9.
Ansiedade um mal atual?
10.
Messi é fundamental na construção do maior hospital de câncer infantil da Europa
500x500
500x500