Julian Assange será deportado para os EUA?

Julian Assange, ativista australiano, jornalista, programador de computador e fundador do WikiLeaks, site que publica postagens anônimas, informações confidenciais, fotos e documentos vazados de empresas e de governos.

O site foi fundado por Julian Assange em 2006, e é sediado na Suécia.

Mas afinal: Do que ele é acusado?

Julian Assange está sendo acusado de conspiração e de espionagem, devido à publicação de documentos sigilosos do governo americano.

Em 2010, Assange atraiu atenção internacional após publicar vários documentos sigilosos do governo dos EUA vazados por Chelsea Manning.

Dentre os documentos que vazaram, estavam registros de guerra do Iraque e do Afeganistão, e dados a respeito do ataque aéreo, no dia 12 de julho de 2007, em Bagdá.

As autoridades dos Estados Unidos, após tomarem conhecimento dos vazamentos, deram início a uma investigação criminal sobre o site WikiLeaks, e solicitaram que as nações aliadas dessem o seu apoio.

Mandado de prisão

Em novembro do mesmo ano, a Suécia emitiu, contra Julian Assange, um mandado de prisão internacional. Três meses antes, ele já havia sido interrogado devido a uma suspeita de estupro e agressão contra uma mulher.

Ele, porém, negou todas as acusações e disse que, caso fosse preso na Suécia, seria extraditado para os EUA, uma vez que havia publicado documentos sobre o governo do país.

Em dezembro de 2010, Assange se entregou para as autoridades policiais do Reino Unido. No entanto, 10 dias depois ele foi solto após pagar a fiança.

Ele acabou violando as regras da sua fiança e fugiu em junho de 2012. Na embaixada do Equador, em Londres, ele conseguiu asilo político em agosto de 2012, ficando por lá até abril de 2019.

Entre os anos de 2017 e 2019, Julian Assange obteve cidadania equatoriana. No entanto, as autoridades de Londres afirmaram que, se Assange deixasse a embaixada, seria preso no mesmo instante.

Audiência de extradição

Desde o dia 11 de abril de 2019, Assange se encontra preso em Londres, para cumprir uma pena de 50 semanas por ter violado as regras da sua fiança, depois de entrar na embaixada equatoriana no Reino Unido, sete anos atrás.

A audiência de extradição de Assange acontecerá em 2020, de acordo com o tribunal. Se for condenado, ele poderá ser condenado à 5 anos de prisão nos Estados Unidos.

0