SEGUE
Moda e Estilo

Coleção

leferreiraleferreira
1 Historia
0 Seguidor
0 Compartilhar

Falando sobre gênero e racismo, Naomi Campbell reforça: ainda há muito pela frente

O racismo sempre foi muito presente nas passarelas. E, apesar, da diversidade racial estar crescendo junto com a oportunidade para modelos negras, isso não pode ser só uma breve tendência, muito menos mais uma forma de lavar as mãos da indústria da moda. Esse foi um dos temas abordados recentemente pela célebre modelo Naomi Campbell.

A britânica, que completou 49 anos, é um dos rostos mais icônicos da moda. Sendo a primeira mulher negra a estampar as capas mais importantes da moda, como da francesa Vogue, Campbell hoje tem que mostrar que isso já significa pouco.

Em entrevista recente á Reuters, quando foi questionada sobre as mudanças na indústria da moda e a maior diversidade entre modelos nos últimos anos, Naomi respondeu: “Sim, de muitas maneiras isso vem acontecendo, mas principalmente com a diversidade. Finalmente, ela parece ter sido inserida, mas esperamos que não seja só uma rápida tendência, como as roupas que fazem muito sucesso em uma temporada, e pouco em outras. Isso não pode e não vai acontecer”.

A modelo ainda completou falando sobre as melhorias e igualdade salarial, tendo respondido: “Melhorou bastante, não tem como negar essa evolução. Mas, ainda acho que há sempre espaço para acontecer melhorias (...) temos muito há fazer”.

Por ter ajudado na produção do April’s Arise Fashion Week, na Nigéria, Naomi Campbell foi perguntada em relação ao reconhecimento de designers e estilistas africanos, dizendo: “Estão abrindo um caminho, ainda não chegaram lá, mas estão recebendo plataformas (...) que merecem ter”.

Por fim, a modelo britânica ainda afirmou que as mais importantes marcas estão “muito conscientes da sustentabilidade”, sendo outra tendência bem grande aos últimos anos no mundo da moda.

0