'Mulher Maravilha 2' vai ser o primeiro filme com regras contra assédio

A sequência do longa com a super-heroína terá código de conduta determinado pela Producers Guild of America 
Foto: Mulher Maravilha (Divulgação) 

Será que finalmente vamos começar a ver resultados concretos do movimento contra o assédio sexual na indústria do entretenimento? 

48Mulher Maravilha 249

68nova regras69

76não sabia77

Quem quiser ler o documento na íntegra, pode conferir

E não pense que só os funcionários devem lidar com os casos. Ainda de acordo com o documento, a produção deve agir de forma rápida contra essa conduta, agindo com transparência a todos. 

Gal Gadot, intérprete da adaptação com a super-heroína que mais deu o que falar em 2017, dos recordes de bilheteria até a questão da representatividade, é bem engajada. Tanto que afirmou que não continuaria no papel se Brett Ratner, produtor do longa, não fosse demitido. A declaração veio após acusações de assédio sexual contra ele, na mesma época de revelações contra Harvey Weinstein, Kevin Spacey e tantos outros. 

Pode ser um pequeno passo e ainda precisamos ver como isso funcionará na prática. Sem contar que é um exemplo a todos os outros filmes por vir. Mas há, sim, o que se comemorar. 

E se você ficou na expectativa do resultado da sequência desse longa, que será dirigido por Patty Jenkins, deve aguardar até dezembro de 2019. 

0