'Não existe isso de biológico e adotado', afirma Flordelis em entrevista coletiva.

Deputada Federal e cantora gospel Fordelis (PSD) concedeu uma entrevista coletiva no Rio de Janeiro na terça-feira 25/06 para falar sobre a morte do marido, o Pastor Anderson do Carmo, que foi morto no último domingo 16/06.

A deputada continua afirmando que acredita na inocência dos filhos e que “ninguém pode afirmar que foram meus filhos” segundo suas palavras.

Flordelis insiste em dizer que não há como provar se não existem provas concretas do envolvimento dos filhos no crime, porém a deputada afirma que acredita nas investigações e aguarda a apuração dos fatos. Flordelis diz que se as investigações descobrirem que realmente um dos filhos foi o culpado que ela vai querer saber o porquê de tal crime. O maior medo da deputada é que o caso faça com a opinião pública rotulo os filhos dela. Vale lembrar que muitos dos filhos adotados da deputada foram tirados das ruas e do crime e como a mesma já afirmou, eles foram restaurados e inseridos numa família cuidadosa e amorosa.

Flordelis quer justiça e diz que independente de quem for o culpado(mesmo se for alguém da família) ela quer justiça e que o responsável pague pelo crime.

Flordelis descarta a hipótese que foi levantada de que o marido a estivesse traindo, ela afirma que acha impossível, já que eles eram muito “parceiros”.

Sobre a arma encontrada no quarto do filho que está preso(Flávio) Flordelis afirma que não sabia da existência da mesma. Afirma ainda que muitas pessoas teriam transitado na casa nos dias posteriores ao crime e que alguns objetos além de celulares, sumira, como uma pulseira de ouro do marido.

A deputada diz estar muito triste pelo fato do celular de seu marido ter sumido e que o aparelho é muito importante para ela.

No celular do pastor estavam fotos e dados da agenda da cantora, dados que para ela são muito importantes, por isso, Flordelis fez um pedido para que quem pegou o celular o devolvesse.

Por fim a deputada envia recado para os dois filhos que estão presos, Flávio e Lucas afirmando que:

“Não existe isso de biológico e adotado. Eu gerei os meus filhos no coração. Os dois são meus filhos. Tanto o Lucas quanto o Flávio. Eu quero que eles sigam os ensinamentos que eu dei pra eles. Que sejam verdadeiros sempre. A nossa família está sofrendo muito. Os irmãos, eu. É muito duro para uma mãe ouvir esse tipo de acusação. O que eu tenho a dizer para os meus filhos é que nunca esqueçam os ensinamentos que eu e o pai demos”.
1