No Acre, Bolsonaro ameaça 'fuzilar petistas'; PT recorre ao STF

No Acre, Bolsonaro ameaça 'fuzilar petistas'; PT recorre ao STF

No Acre, Bolsonaro ameaça 'fuzilar petistas'; PT recorre ao STF
Reprodução YouTube
No Acre, Bolsonaro ameaça 'fuzilar petistas'; PT recorre ao STF

O candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), em evento no Acre, decidiu ignorar a lei, incitar a violência e estimular crime de assassinato contra quem tem visão política diferente da dele.

Num evento em Rio Branco, ignorando completamente o efeito que suas declarações poderiam ter sobre os telespectadores, usou o tripé de uma câmera para simular um fuzil e incitar ódio.

“Vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre. Vamos botar esses picaretas para correr do Acre. Já que gostam tanto da Venezuela, essa turma tem que ir para lá. Só que lá não tem nem mortadela. Vão ter que comer capim mesmo”, disse.

Parece mentira, mas é verdade. Confirmado inclusive pela assessoria do candidato, que disse que “foi uma brincadeira”. A questão é que não é incomum ver pessoas tomarem esse tipo de manifestação ao pé da letra. Por isso mesmo, existe tipificação na lei que trata como crime a incitação à violência.

Também é importante ressaltar que a região Norte vive casos de violência agravados com a crise na Venezuela. E que parte do slogan do candidato diz “Deus acima de todos”.

Em vias de ter a candidatura aprovada ou não, o candidato ainda corre mais um risco de impugnação. A coligação O povo feliz de novo (PT/PCdoB/Pros) informou que recorreu à justiça contra o ato e entrou com representação criminal no Supremo Tribunal Federal (STF), contra Bolsonaro. A coligação também ingressou com notícia crime pelos crimes de injúria eleitoral e incitação ao crime.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500