Estamos a beira de uma nova crise mundial?

O capitalismo é um sistema econômico que passa por várias crises. Alguns intelectuais afirmam que são nessas crises que ele se refaz.

Este é o caso do famoso economista John Maynard Keynes, que identificava que o capitalismo sempre teria crises. E nelas seria necessário ter uma intervenção do Estado para a recuperação da economia.

Isso aconteceu, por exemplo, na famosa crise de 1929, quando a bolsa americana quebrou.

Para salvar a economia, o Estado precisou tomar uma série de medidas. Como o

New Deal
uma série de medidas para conter a Grande Depressão.

Elas foram promulgadas pelo presidente Franklin Delano Roosevelt e eram orientadas pelo pensamento de Keynes.

Queimando café

A mesma situação aconteceu com a crise de 1933 no Brasil. Ela foi um reflexo da quebra da bolsa nos Estados Unidos em 1929. Para evitar que a crise afetasse ainda mais o mercado de café – visto que os Estados Unidos era o principal comprador do produto – o governo brasileiro comprou e queimou o café.

Para fazer a compra, o governo brasileiro acabou se endividando, levando a uma terrível crise, que também afetava todo o cenário mundial.

Crise no mercado imobiliário

O mesmo aconteceu com a crise de 2001 nos Estados Unidos e que afetou ao Brasil em 2008. Neste caso, diante de uma bolha criada pelo mercado imobiliário, muitas pessoas tiveram de abandonar suas casas por não terem como pagar a hipoteca.

Assim, os bancos tiveram de arcar com as dívidas das pessoas. Por isso, acabaram também entrando em crise e alguns deles chegando até mesmo a falirem. Os que foram salvos, só sobreviveram devido aos investimentos do Estado.

No Brasil, as repercussões ocorreram em 2008. Cujos piores reflexos puderam ser controlados pelo governo, mas foram sentidos nos anos subsequentes.

E hoje, a crise vai estourar novamente?

As medidas de Donald Trump sempre são questionadas. E muitos economistas acreditam que elas poderão levar a uma nova crise.

Mesmo com a tentativa do presidente americano em reduzir a regulamentação do setor financeiro, a bolsa continua a cair.E, normalmente, quando a bolsa dos Estado Unidos cai, isso reflete em todo o planeta.

Ao mesmo tempo, Trump ainda não conseguiu concretizar todas as medidas que prometeu durante a sua campanha. Uma de suas promessas era aumentar as tarifas para o mercado europeu.

Trump de mãos atadas

Por outro lado, nem mesmo a sua proposta de construir um muro para evitar as imigrações de mexicanos conseguiu ser completamente efetivada. Para muitos conservadores americanos, isso poderia ser uma tentativa de salvar a economia.

Pois com a saída e bloqueio da entrada de novos imigrantes, haveria maior oportunidade de empregos para aqueles que nasceram no país.

Entretanto, a medida ainda não foi tomada por completo. Sendo assim, Trump continua a não conseguir controlar suas medidas e a anunciar as possibilidades de uma nova crise.

Sem agradar nem mesmo a sua população com o aumento efetivo de empregos e sem agradar outras potências econômicas como a China e a União Europeia, poderá estourar uma crise em breve.

Assim, muitos economistas começam a fazer estudos para prever e traçar metas para lidar com uma possível crise.

0