O pacto dos violeiros: Você conhece essa história?

O pacto dos violeiros: Você conhece essa história?

O pacto dos violeiros: Você conhece essa história?

Você já ouviu falar no pacto dos violeiros? Trata-se de uma história que é uma tradição antiga, reunindo músicas de várias culturas e épocas diferentes. O pacto, para você ter uma ideia, une o sobrenatural ao poder da música desses instrumentistas. Quer saber mais sobre o pacto dos violeiros? Acompanhe o artigo!

O que é esse pacto?

O pacto dos violeiros é uma história contada desde muito tempo, a qual fala de músicos que venderam sua alma ou sete anos de sua vida para o diabo. Em troca, eles adquiriram, ao menos em tese, um conhecimento exímio na música, sendo capazes de tocar de maneira assombrosa e surpreendente.

A história no nosso país tem origem no ambiente rural do Brasil, e nela há pactos que deram certo e outros que falharam. Na Idade Média, quatro músicos passavam de castelo em castelo para tocar em troca de um prato de comida. Pelo fato de tocar bem até demais, os músicos levaram a fama de que assinaram um pacto para tamanho feito, e a história foi se espalhando.

Você já ouviu falar em Niccolò Paganini? Ele foi um instrumentista famoso que viveu de 1782 a 1840 e ficou famoso por tocar de uma maneira que parecia que estava possuído. Talvez ele seja a pessoa mais conhecida na história de quem assinou esse pacto. Certo... Mas e no Brasil?

Quem no Brasil ficou conhecido por isso?

Enquanto o italiano ficou conhecido por assinar o pacto dos violeiros, há figuras no Brasil que ficaram famosas por fazerem o mesmo aqui, em território nacional. 

Tendo como o símbolo a viola, o pacto dos violeiros pode ser concretizado de diversas formas, e uma das mais famosas é pegar a cabeça de uma cobra coral com o polegar e o indicador da mão direita e deixar que o réptil enrole o corpo na mão, sem que ela toque o dedo polegar.

No Brasil, é difícil descobrir quem ficou conhecido por ter feito o pacto dos violeiros, mas pessoas como o Xavantinho disseram que deixou a cobra se enroscar em sua mão. Zé Côco do Riachão também fez o ritual e disse que, aos 85 anos de idade, ainda conseguia tocar.

Deve haver pelo menos mais alguns violeiros que fizeram o pacto a fim de aprender a tocar ou melhorar a qualidade da sua música. 

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500