Prós e contras na moda infantil

Cuidar da aparência é algo natural e saudável. Mas até que ponto é normal os pais se preocuparem com a aparência dos filhos? A vaidade das crianças é algo que parte delas ou dos pais?

Os pais devem, com certeza, incentivar os filhos a cuidarem da aparência, até para elas aprenderem a se cuidar sozinhas, estimular a sua autoestima e autoconfiança.

Quando a preocupação com a aparência se torna um exagero, quando a criança passa a se interessar por acessórios que não condizem com a sua idade, quando eles ficam extremamente preocupados com a roupa, com os cabelos, enfim, quando a vaidade passa do limite, e a criança já não consegue sair de casa sem estar totalmente satisfeita com a sua aparência, há um grande problema.

Essas situações extremas provocam desgaste e limitam muito a criança, pois esses cuidados com o visual se tornam prioridade para elas.

Quando a vaidade infantil se torna um problema

Os pais têm grande responsabilidade sobre os comportamentos dos filhos, pois as crianças têm nos adultos uma verdadeira referência e inspiração. Os valores que os pais passam para as crianças é que ditarão o seu comportamento futuro.

Quando os pais incentivam ou permitem que os filhos tenham comportamentos exagerados, que usem roupas e acessórios que não são os ideais para a sua idade, como maquiagem, por exemplo, podem acabar influenciando, e muito, no futuro das crianças. E isso pode trazer sérias consequências para elas.

Os pais devem mostrar para os filhos que eles não são aquilo que eles usam. Andar bem arrumado, limpo, e ter vaidade não é pecado. Mas tudo tem o seu limite.

É importante que as crianças entendam que o mais importante é manterem uma vaidade sadia. E que ninguém tem mais ou menos valor do que o outro conforme o que se usa.

Dessa forma, as crianças não se sentirão presas em um consumismo sem fim, e nem menos do que outras crianças. O diálogo é a chave para a boa relação dos pais com os filhos. E os exemplos também são fundamentais.

Exemplo vem de casa

Se os pais não interromperem os hábitos excessivos dos filhos, eles poderão seguir até a vida adulta, causando ainda mais problemas, que podem afetar a autoestima ou até causar problemas profissionais e afetivos.

Os pais devem ficar atentos ao comportamento dos filhos. Querer se cuidar, gostar de uma roupa nova, de andar na moda, de cuidar dos cabelos, é normal. E crianças até gostam disso, mas a vaidade não deve ser algo rotineiro e constante para uma criança.

Quando os pais demonstram uma preocupação exagerada com a aparência, eles acabam influenciando os filhos de uma forma negativa. Por isso, é importante ficar sempre atento ao que fala e faz diante das crianças.

A criança deve aproveitar a sua infância

Na adolescência e na fase adulta, as pessoas já são mais vaidosas. E isso é normal. Por isso, tente passar para os seus filhos valores que sejam bons de verdade. Andar na moda não faz o caráter de ninguém.

A vaidade pode sim passar dos pais para os filhos. É por isso que devemos ter todo o cuidado possível, para não tornarmos os nossos filhos pessoas doentes ou dependentes.

0