“Quem discorda do Bolsonaro é comunista” Kim Kataguiri critica presidente

O líder do MBL (Movimento Brasil Livre) vem criticando algumas atitudes do presidente Jair Bolsonaro e está sendo chamado de “comunista” por defensores do governo. Kim Kataguiri hoje é deputado federal e foi um dos nomes importantes para a ascensão do presidente.

De acordo com Kim, Bolsonaro está “demonizando a política”, usando o mesmo radicalismo de seu filho, Carlos Bolsonaro. O deputado do DEM criticou, dentre outras coisas, as convocações de domingo a favor do presidente.

Kim Kataguiri falou com o jornal O Globo sobre o fato de estar sendo chamado de comunista. Segundo o líder do MBL, ele não apoia as manifestações a favor de Bolsonaro pois elas são do tipo:

“"nós apoiamos Bolsonaro e tudo o que ele fizer, incondicionalmente", o que não é do nosso ideal defender esse tipo de adesismo.”

Sobre ser chamado de comunista, ele disse:

“Estão me chamando de comunista. Inclusive eu falei com o Orlando (Silva, líder do PCdoB) outro dia para já assinar a minha carta de filiação. Todo mundo que se posiciona contrário é comunista. Quem discorda do Bolsonaro é comunista. Essa é a definição histórica de comunismo, discordar do Bolsonaro. É um discurso do Olavo (de Carvalho) demonizar qualquer pessoa que discorde do discurso dele.”

Kim também falou sobre os erros do Governo Bolsonaro até aqui:

“O ruído interno. A briga entre liberais, militares e olavistas, o que gera ruído para fora. A demonização do Congresso. O filho tuitar por ele e ter a senha de acesso. Dar o mesmo tom radical da cabeça do filho. E a postura de demonização do Congresso e de perda de tempo com pauta irrelevante. Como aquele vídeo do carnaval. Falta de compromisso com a agenda do governo, da Previdência.”
0