Sabemos mesmo a causa da depressão?

Sabemos mesmo a causa da depressão?

Sabemos mesmo a causa da depressão?

São inúmeras pessoas que todo dia recebem o diagnóstico de depressão, e cada profissional enfatiza um motivo para explicá-la.

Conhecer a depressão e tornar seus padrões mais previsíveis pode ser libertador para uma pessoa que já está acostumada a ser tratada como "portadora de uma doença" mas que na realidade pode estar ignorando muitos fatores.

Genética e depressão

Uma das citadas causas da depressão é a herança genética familiar. Entretanto, isso não significa que por ter essa herança a pessoa necessariamente irá desenvolver um quadro depressivo.

O seu desenvolvimento dependerá muito mais de como ela leva o seu dia a dia e quais medidas toma para que não seja acometida pela condição. Assim, a genética trata mais de uma predisposição.

Como qualquer outra dificuldade, a depressão é muito mais fácil de ser tratada quando no começo. Se você tiver os devidos cuidados, caso seja acometido por ela, poderá controlá-la rapidamente sem que isso te atrapalhe significativamente.

Situações que levam à depressão

Os vícios em substâncias legais ou ilegais podem agravar os quadros depressivos. É importante pensar em formas de lidar com sua inclinação ao consumo de substâncias. Tentar uma mudança específica no consumo lhe dará mais poder de decisão, e isso pode fazer com que consiga decidir entre usar e não usar uma droga.

A dependência física e psicológica, se ignorada, pode agravar o quadro depressivo, impedir a socialização e o autocontrole.

Depressão, causa ou efeito?

A depressão pode ser desencadeada por algum trauma ou algo mau resolvido, bem como pela exposição constante a situações de estresse. Ajudar uma pessoa que está passando por isso pode ser muito difícil pois nem sempre temos poder de alterar problemas profundos que estão envolvidos.

As abordagens clínicas por vezes podem insistir demais no caráter patológico da vida da pessoa. A ideia de doença pode infectar nossa percepção da vida de tal forma que o desenvolvimento de novas habilidades, as atividades em grupo, os passeios e outras interações acabam tendo sempre como fundo uma realidade trágica.

Esta é uma dificuldade com a qual profissionais de saúde não poderão ajudar, a não ser que a pessoa tenha recursos suficientes para contar com uma atenção integral. Na área da saúde mental, este tipo de caso costuma ser tratado com a internação.

Internação para casos de depressão

Há muitos casos de pessoas que, por vontade própria ou por decisão de autoridades e familiares, são internadas em instituições que oferecem tratamento especializado.

Os internamentos são um assunto delicado na área da saúde mental. Sabe-se que muitas pessoas procuram clínicas para internarem-se voluntariamente, mas também de que há muitos casos de internação forçada e até mesmo resultado da ordem de autoridades públicas, como juízes.

Apesar de serem às vezes tentativas de intervir em situações de vida ou morte, um tratamento à força dificilmente tem resultados efetivos. O uso da tática para tentar remediar problemas psicológicos costuma agravar a situação de conflito.

Embora seja possível citar casos de recuperação, não é difícil imaginar a diferença dos tratamentos voluntários e forçados. Esta última categoria tende a viver muito próxima da irregularidade e da violência, e é difícil prever de forma otimista como será, a longo prazo, o desenvolvimento do tratamento.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500