Saiba por que a 'carne artesanal' será a próxima cerveja hipster

Hoje em dia é bastante comum andar pela rua e esbarrar com aquela lojinha especializada em cervejas e que tem no estoque vários tipos, feitos por fabricantes pequenos, com receitas inovadoras e toda espécie de amargor e teor alcoólico. Sim, a cerveja artesanal cresceu, criou um grande mercado - que continua crescendo - e conquistou os hipsters.

 

Qual a próxima modinha do gênero? A “carne artesanal” tem tudo pra garantir esse lugar na fila das tendências gastronômicas. Segundo especialistas, o principal motivo para isso é o despertar da sociedade para a necessidade de produção de carne ética e sustentável.

O que isso quer dizer? Que fazendeiros menores entendem e podem manter um ambiente sem transformações porque é isso que vai propiciar qualidade de vida a seus animais e, consequentemente, a qualidade da carne. Isso, para os experts, significa sustentabilidade econômica.

Hoje em dia, a maioria da carne bovina consumida por seres humanos vem de fazendas que concentram muitos animais em um pequeno espaço e usam rações industrializadas como alimento. Isso, de maneira geral, cria um ambiente estressante para as vacas.

O movimento da “carne artesanal”, especialmente a de boi, busca se afastar dessa grande produção para se concentrar em fazendas de pequena escala, aquelas em que o produtor, por exemplo, continua a colocar fertilizante no terreno. O gado que pode crescer naturalmente, em espaço aberto, lida com menos estresse a vida inteira.

00